Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Estudantes da UEA representam o Amazonas na maior competição de Aerodesign do País


Grupo de estudantes de engenharia da universidade, formado por 13 alunos e batizado de Urutau, irá representar o Estado na competição, no final do mês, em São José dos Campos, interior de São Paulo

Jéssica Vasconcelos

Imagem“Apresentar o melhor desempenho de uma equipe da região Norte”. Esse é o objetivo do grupo de estudantes de engenharia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) que irá representar o Amazonas na mais importante competição de aerodesign, no final do mês, em São José dos Campos, interior de São Paulo.

A equipe, batizada de Urutau e formada por 13 alunos dos cursos de Engenharia Mecânica, Naval, Controle e Automação e Produção, vai, pela primeira vez, representar a região Norte na competição da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE), depois de superar todas as dificuldades enfrentadas para a confecção do avião.

De acordo com Lucas Guimarães, um dos integrantes da equipe, a ideia de criar o projeto para competir surgiu depois de uma visita à feira Portas Abertas da Aeronáutica em 2013. “A líder da equipe e o piloto se encontraram nessa feira e ouviram falar dessa competição. Como havia esse interesse em comum, decidiram criar o projeto”, contou Lucas.

Os estudantes escolhidos participaram de seleção e, depois de vários testes, começaram a trabalhar na criação do avião, enfrentando dificuldades para conseguir recursos. Lucas lembra que as equipes que vão participar da competição no final do mês são veteranas e algumas estão há sete anos competindo e aperfeiçoando seus projetos, mas isso não desanima o grupo, que já teve oportunidades de participar de feiras, palestras e conhecer algumas empresas. “O nosso avião precisa de algumas adequações, mas só as oportunidades que tivemos já valem a pena”, disse Lucas.

De acordo com os estudantes, a competição exige a construção de um avião cargueiro que possa fazer um trajeto equilibrando o peso da carga com o projeto estrutural da aeronave.

Recursos

Para conseguir construir o avião, a equipe Urutau fez algumas rifas e participou de festas juninas, mas o dinheiro ainda não é suficiente para levar todas as equipes para São José dos Campos. De acordo com Lucas, a universidade doou cinco passagens, mas a hospedagem e o transporte durante os quatro dias de competição ainda não estão garantidos. “O ideal era que toda a equipe fosse para a competição, pois cada um tem uma função específica”, explicou o estudante.


ACRÍTICA.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]