Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Projetos estratégicos são destaque em homenagem da FIESP às Forças Armadas

São Paulo, 03/11/2014 – Em evento que contou com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) prestou homenagem às Forças Armadas na última sexta-feira (31/10), na sede da instituição.

Em solenidade seguida de jantar, a instituição destacou a importância dos projetos estratégicos em andamento no âmbito da Defesa Nacional. Na ocasião, o diretor titular do Departamento da Indústria da Defesa (Comdefesa) da Fiesp, Jairo Cândido, citou iniciativas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica que estão movimentando a indústria de defesa do país.

“A Marinha levou adiante um dos mais ambiciosos programas em curso no mundo, o Prosub, de construção de submarinos convencionais e à propulsão nuclear”, disse.

O diretor citou, também, a entrega das primeiras unidades do blindado Guarani para o Exército Brasileiro, bem como dos veículos lançadores de foguetes Astros 2020 e a implantação do projeto-piloto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron).

Ao falar da Força Aérea Brasileira (FAB), o titular do Comdefesa mencionou conquistas recentes: a apresentação pública do protótipo do novo cargueiro KC-390 – maior aeronave já fabricada no país – e a assinatura do contrato de aquisição dos caças suecos Gripen NG. Ambos os eventos aconteceram em outubro.

Indústria Nacional

De acordo com o ministro Celso Amorim, os investimentos no setor de defesa possibilitam, também, o desenvolvimento de soluções capazes de beneficiar outros segmentos. “Exemplo disso é a nossa geração, nossa capacidade de desenvolver aeronaves civis. Somos o terceiro país no mundo nesse aspecto”, completou.

Em sua fala, Amorim reiterou os princípios que regem a estratégia de defesa adotada pelo Brasil, segundo a qual "para a região da América do Sul, a cooperação é a melhor dissuasão" e, para fora dessa área, “deve haver um elemento dissuasório importante”. Segundo o ministro, para que esse elemento dissuasório tenha valor, é necessário que “grande parte dele, senão a totalidade, seja produzido no Brasil, bem como seu conhecimento-chave.”


Ao final da solenidade, Celso Amorim recebeu placa comemorativa, juntamente com os comandantes da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto; do Exército, general Enzo Martins Peri; e da FAB, brigadeiro Juniti Saito.

Também compareceram ao evento o presidente da FIESP, Paulo Skaf, e o secretário-geral do Ministério da Defesa, Ari Matos Cardoso.


Foto: Jorge Cardoso
Ministério da Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]