Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Academia Militar das Agulhas Negras forma 427 aspirantes-a-oficial


Resende (RJ), 01/12/2014 – Numa cerimônia carregada de emoção, com a presença de cerca de quatro mil familiares e amigos, 427 cadetes receberam seus espadins e foram declarados aspirantes-a-oficial pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). O evento, realizado na sede da AMAN em Resende, no sul fluminense, teve a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, e da cúpula das Forças Armadas brasileiras.
 


O ministro Amorim, acompanhado do comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, foi recepcionado pelos cadetes e oficiais da AMAN no Portão Monumental da Academia, quando fez a revista à tropa e ouviu a salva de 21 tiros de canhão.

Já no palanque montado no pátio Tenente Moura, Amorim e as autoridades civis e militares assistiram à apoteótica formatura. Marchando em compasso impecável, os 427 cadetes adentraram o pátio sob a ovação de familiares e amigos. Na sequência, a espada que pertenceu ao marechal Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro, foi disposta em frente aos formandos, conferindo um simbolismo ainda maior à cerimônia.

Os melhores cadetes em cada arma receberam os espadins de autoridades. Logo depois, os demais foram agraciados pelos seus próprios parentes. Foi quando o pátio Tenente Moura recebeu uma enxurrada de lágrimas de familiares que não contiveram a emoção ao ver seus filhos formados.

Com os cadetes novamente alinhados, o ministro Celso Amorim falou aos formandos. Ele lembrou aos jovens o privilégio de terem se formado numa das “principais instituições” do país e uma das “melhores academias de formação militar do mundo”. Amorim também saudou a memória do marechal Duque de Caxias, que, segundo ele, “não foi apenas um grande guerreiro, mas também um grande estadista e, sobretudo um pacificador”.

Celso Amorim destacou que os jovens aspirantes-a-oficial trabalharão num ambiente de alta interoperabilidade entre as três Forças singulares, com o emprego de equipamentos adequados às necessidades de Defesa do país. O ministro também saudou os cinco estrangeiros formados pela AMAN: dois de Moçambique, um de Angola, um do Peru e um da Guiana.

Por fim, após destacar a cooperação e dissuasão que norteiam a estratégia brasileira de Defesa, Celso Amorim ressaltou a responsabilidade dos aspirantes em trabalhar “por um país cada vez mais democrático e justo”.

Armas

Os 422 aspirantes brasileiros vão se distribuir da seguinte forma entre as armas do Exército Brasileiro: 135 na Infantaria; 63 na Cavalaria; 57 na Artilharia; 39 na Engenharia; 57 na Intendência; 36 nas Comunicações; e 35 em Material Bélico. Todos saem da AMAN com o título de Bacharel em Ciências Militares.

Além de Celso Amorim e do general Enzo Martins Peri, participaram da formatura o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armas, general José Carlos De Nardi; o comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto; o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito; o secretário-geral do Ministério da Defesa, Ari Matos Cardoso; além de parlamentares, oficiais da reserva e a alta cúpula do Exército Brasileiro.

Ministério da Defesa

Jorge Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]