Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Passageiro diz que avião da FAB na Antártica "rodopiou", diz jornal



Leandro Prazeres Do Uol Brasília

Passageiro do avião Hércules C-130 da FAB (Força Aérea Brasileira) que se acidentou na última quinta-feira (27) na Antártica relatou momentos de pânico durante a aterrissagem da aeronave na base chilena Eduardo Frei. Segundo reportagem publicada hoje pelo jornal "O Globo", a aeronave "rodopiou" na pista. Uma fonte que pediu para não ser identificada repassou uma fotografia do local do acidente para a reportagem do UOL.

Segundo o jornal, a aeronave transportava 40 pessoas entre tripulantes e passageiros. De acordo com o relato de um passageiro que preferiu não se identificar, "a aeronave deslizou por alguns segundos até rodopiar".

Pelas fotos, é possível ver que uma parte do trem de pouso se quebrou e uma das hélices do avião se desprendeu da asa direita.

Ainda de acordo com o relato, militares ordenaram que os passageiros deixassem a aeronave imediatamente após a aterrissagem. Uma vez em solo, eles foram orientados a se afastar do avião pois haveria o risco de uma explosão. "Afastar, afastar! Pode explodir", disse um militar segundo o relato.

De acordo com a fonte citada pela reportagem, tripulantes e passageiros foram levados à base chilena, onde receberam atendimento médico e alimentação. De acordo com o jornal, os brasileiros foram depois transportados para um navio da marinha brasileira, Ary Rongel, no qual o grupo foi levado para a cidade chilena de Punta Arenas.

Durante a viagem, porém, um vazamento de óleo no navio foi detectado e oficiais alertaram o grupo para o risco de incêndio. O acidente, no entanto, não ocorreu.

O acidente com o Hércules C-130 da FAB foi o segundo revés da missão brasileira na Antártica em dois anos. Em 2012, um incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz causou a morte de dois militares.

A estação, que abrigava militares e cientistas, ficou desativada até março deste ano, quando a atividade no local foi retomada.

A FAB informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que investiga os fatores que causaram o acidente com o avião Hércules C-130.

De acordo com a FAB, o avião foi retirado da pista de pouso da base aérea chilena Presidente Eduardo Frei Montalva, mas não há previsão sobre a remoção definitiva da aeronave da base.

A pista está liberada para pousos e decolagens.

A aeronave realizava uma missão do Proantar (Programa Antártico Brasileiro), coordenada pela Marinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]