Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 20 de dezembro de 2014

Rússia vai locar novo submarino nuclear à Índia.


Segundo dados do jornal The Times of Índia, a Marinha indiana poderá em breve alugar à Rússia mais um submarino nuclear multipropósito do projeto 971.

Ele irá se juntar ao submarino nuclear do mesmo projeto, que recebeu na Marinha indiana o nome de Chakra e foi recebido da Rússia em regime de leasing em 2012. O segundo submarino irá aumentar consideravelmente as capacidades da Marinha indiana.

A partir de agora, os indianos terão em permanência pelo menos um submarino nuclear moderno pronto para cumprir missões de combate no mar. O submarino nuclear Arihant, que a Índia possui, ainda se encontra em fase de testes e não será em breve que ele irá representar uma força de combate real. O submarino do projeto 971 não apenas está tecnicamente pronto para operar, mas já foi bem estudado pelos especialistas da Marinha indiana.

A Índia deve dedicar uma crescente atenção à sua frota de submarinos nucleares devido aos atrasos na sua modernização. A frota indiana de 13 submarinos diesel-elétricos, adquiridos ainda nos anos de 1980 na Alemanha e na URSS, está em mau estado técnico de conservação. Em agosto de 2013, um destes submarinos, o Sindhurakshak, de fabrico soviético do projeto 636, explodiu no porto de Mumbai no decorrer de trabalhos de reparação.

O concurso anunciado pela Marinha indiana para a aquisição de novos submarinos diesel-elétricos, e no qual participam fabricantes da Rússia e da França, está atrasado. A experiência da realização desse tipo de concursos na Índia mostra que eles podem demorar anos, sem obter quaisquer resultados. Mas entretanto a frota necessita de ser renovada.

Provavelmente a crescente atividade dos submarinos nucleares chineses, que realizam viagens longas com uma frequência cada vez maior, surgindo mesmo no oceano Índico, também exerce uma forte influência no planejamento militar indiano.

Os submarinos nucleares do projeto 971, que foram construídos com diversas modificações pela URSS e pela Rússia entre 1983 e 2003, são provavelmente superiores aos submarinos chineses do tipo 93 pelos seus parâmetros principais, nomeadamente pela sua furtividade, fiabilidade e sistemas de armas. Eles também são mais avançados que os novos submarinos nucleares chineses que poderão ser fabricados nos tempos mais próximos.

A existência de dois submarinos irá permitir aos indianos usá-los de forma mais alargada, fazendo viagens mais longas como, por exemplo, ao mar da China Meridional. Entretanto, para alterar substancialmente a distribuição de forças na região, a Índia teria de possuir ao menos de 6 a 8 desses navios. Isso significa que os submarinos do projeto 971 servirão sobretudo para que a Marinha indiana continue adquirindo experiência na manutenção de equipamentos tão complexos.

A Índia já investiu meios consideráveis na sua própria indústria de construção de submarinos. Os custos apenas do primeiro submarino Arihant, segundo algumas avaliações norte-americanas, poderá atingir os 2,9 bilhões de dólares. Mas para obter um retorno real desses investimentos a Índia terá de realizar esforços adicionais e de recorrer a uma ajuda suplementar por parte da Rússia.


Voz da Rússia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]