Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Britânico que aparece nos vídeos do EI é identificado


Jovem de cerca de 20 anos se chama Mohammed Emwazi, nasceu no Kuwait e cresceu em Londres. Apelidado de "Jihadi John", ele aparece nas gravações do "Estado Islâmico" segurando uma faca e fazendo ameaças ao Ocidente.

O extremista encapuzado que aparece em vídeos de decapitação de reféns ocidentais do movimento "Estado Islâmico" (EI) é britânico, cresceu em Londres e se chama Mohammed Emwazi, como noticiaram nesta quinta-feira (26/02) a emissora britânica BBC e o jornal americano Washington Post.

A polícia metropolitana britânica (Met) não comentou as notícias que identificaram "Jihadi John", um apelido que teria ganho dos próprios reféns. Mas o centro de estudos de extremismo da londrina King's College, considerado referência no estudo de jihadistas, classificou a notícia como provavelmente "precisa e correta".

O jornal britânico The Guardian e a BBC noticiaram a identidade do radical, mas não mencionaram a origem da informação. O Washington Post citou um amigo de Emwazi, que o identificou: "Não tenho dúvida de que Mohammed é 'Jihadi John'".

O suspeito, de cerca de 25 anos, pertence a uma família de classe média e estudou informática antes de viajar para a Síria, em 2012. Ele teria se mudado para o Reino Unido aos 6 anos.

"Jihadi John", apelidado dessa forma por causa do beatle John Lennon e da pronúncia britânica, é considerado responsável pelas execuções dos jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff, e dos trabalhadores humanitários britânicos David Haines e Allan Henning e americano Abdul Rahman Kassig.

O militante extremista aparece também num vídeo com os reféns japoneses Haruna Yukawa e Kenji Goto, executados pouco depois.

Em todos os vídeos, "Jihadi John" aparece vestido de preto, sendo visíveis apenas os olhos, e segura uma faca enquanto profere ameaças contra o Ocidente. Ele é um dos quatro britânicos que vigiam reféns ocidentais do EI e que receberam apelidos com os nomes dos integrantes dos Beatles: John, Paul, George e Ringo.

De acordo com responsáveis dos serviços secretos britânicos, cerca de 500 radicais que cresceram no Reino Unido integram as fileiras do EI na Síria e no Iraque.

DW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]