Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 22 de fevereiro de 2015

RMVale vai sediar unidade da fábrica de helicópteros Sikorsky


Empresa norte-americana fabricante dos helicópteros mais conceituados no mundo planeja ter centro de manutenção na região e futuramente uma fábrica; S. José e Taubaté estão na disputa do investimento.

Sheila Faria Editora Executiva De O Vale

Com dois trunfos de peso, São José e Taubaté disputam as atenções da empresa norte-americana Sikorsky Aircraft Corporation, fabricante dos helicópteros mais conceituados do mundo, que vai instalar unidade no Brasil e já escolheu fincar o pé no Vale do Paraíba.

A empresa quer instalar, já em 2016, um centro de manutenção de helicópteros para ampliar seus negócios no país e, no futuro, planeja ter uma fábrica de helicópteros na região. Há oferta das duas prefeituras e interesses nas duas cidades.

“A América Latina é muito importante em nossa estratégia de desenvolvimento, e queremos que o Brasil seja a nossa âncora. Existe aqui um potencial de mercado considerável. Não queremos apenas trazer helicópteros para o Brasil, mas contribuir com o desenvolvimento da indústria aeronáutica do país”, disse Antonio Pugas, vice-presidente da Sikorsky para a América Latina.

A frota da Sikorsky no Brasil é de 160 helicópteros (veja quadro). Além do uso militar, a Petrobras também é uma das grandes clientes no país.

Há possibilidade de novas vendas para as Forças Armadas dos modelos BlackHawk e SeaHawk, mais indicados para modernizar a frota brasileira. Mas segundo a Copac (Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate), não há nenhuma informação nesse sentido por enquanto.

São José. No início de fevereiro, a Sikorsky assinou parceria com o ITA, em São José, para a criação de uma disciplina de desenho de asas rotativas (helicóptero) no curso de engenharia aeronáutica do instituto.
O objetivo é criar uma nova geração de engenheiros de helicópteros no Brasil.

“Engenheiros da Sikorsky virão ao ITA para auxiliar no projeto conceitual de helicópteros que os alunos farão nos cursos de graduação”, disse Bento Silva de Mattos, coordenador técnico do projeto no ITA. A parceria inclui a criação de um laboratório que contará com simulador de helicópteros, inteiramente especificado pelo ITA, que deverá ser baseado no Sikorsky S76C.

De olho no filão --o centro de manutenção prevê investimento de US$ 20 milhões e a futura fábrica, US$ 150 milhões-- a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia de São José ofereceu área à Sikorsky no Parque Tecnológico, de 130 mil metros quadrados.

“São José oferece um ambiente competitivo referência na América Latina e com uma política de suporte forte”, disse o secretário Sebastião Cavali, que levou executivos da

Taubaté. Taubaté saiu na frente e informa que aguarda documentos da Sikorsky para as negociações. Por ter uma unidade do Cavex (Comando de Aviação do Exército), o município leva vantagem.
A área disponibilizada para a empresa norte-americana será o prédio de uma fábrica desativada, no Distrito Industrial do Una 1.

Segundo o gerente do Grupo Executivo Industrial de Taubaté, Gutemberg Ramos, o prédio pode servir para o centro de manutenção e também futuramente para a fábrica de helicópteros. “A Sikorsky está em fase de tratativas com Taubaté e estamos aguardando a sua documentação. A instalação da empresa será importante para a inovação da atividade econômica, gerando emprego, tecnologia e desenvolvimento econômico para Taubaté”.

O VALE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]