Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Rússia planeja ter estação espacial própria a partir de 2024

Astronauta russo Gennady Padalka numa caminha espacial
Russos anunciam que não vão deixar a ISS em 2020, mas só quatro anos depois. Além disso, Roscosmos pretende lançar missões tripuladas à Lua a partir de 2030.

A Rússia deixará a parceria na Estação Espacial Internacional (ISS) em 2024 para criar a sua própria base no espaço, comunicou a Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos) nesta quarta-feira (25/02), em Moscou.

A Roscosmos afirmou que, depois de 2024, alguns módulos serão desmembrados da ISS para criar um posto avançado que asseguraria a continuidade da presença russa no espaço. Além disso, a autoridade espacial russa disse que pretende lançar missões tripuladas à Lua a partir de 2030.

Com o comunicado, a autoridade espacial russa esclarece as ameaças de deixar a ISS já em 2020. A decisão de permanecer na ISS é ditada pela atual crise econômica, provocada pelos baixos preços do petróleo e pelas sanções do Ocidente devido ao conflito no leste ucraniano, afirmou o especialista Vadim Lukashevich.

"Todas essas esperanças e sonhos foram cancelados pela crise. Não há dinheiro para uma nova estação", disse Lukashevich. "Lúcidos, decidiram permanecer na ISS. Caso contrário, correríamos o risco de perder a nossa exploração espacial tripulada."

A extensão de quatro anos foi saudada pela Agência Espacial Europeia (ESA) e pela agência espacial americana, Nasa. Desde 1998, a ISS tem sido gerenciada por Rússia, Estados Unidos, ESA e outros parceiros menores.

DW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]