Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 14 de março de 2015

Avião movido a energia solar começa volta ao mundo


Foi dada a largada para a primeira tentativa de viagem ao redor do mundo em um avião sem combustível fóssil. Movido a energia solar, o Solar Impulse 2 (Si2) decolou do aeroporto executivo de Al Batteen, em Abu Dhabi, às 7h12 (horário local) desta segunda-feira (09/03) sob o comando do suíço André Borschberg, que se revezará com o compatriota Bertrand Piccard ao longo da viagem.

A aeronave conta com 17 mil células solares e quatro motores elétricos com potência de 17,5 cavalos. O objetivo da aventura, dizem os pilotos, é conscientizar sobre a necessidade de "substituir velhas e poluidoras tecnologias por outras mais limpas e eficientes".

O Si2 alcança velocidades que variam entre 50 e 100 km/h e deverá pousar ainda nesta segunda-feira em Mascate, capital de Omã, aproximadamente dez horas após a decolagem. O voo inicial ocorreria no sábado passado, mas teve que ser adiado por causa de ventos fortes. Fruto de 13 anos de intensas pesquisas e testes feitos por Borschberg e Piccard, o Si2 é sucessor do Si1, também movido a energia solar e que chegou à marca de 26 horas de voo.

"As mudanças climáticas são uma oportunidade fantástica de trazer para o mercado novas tecnologias ecologicamente corretas que economizam energia, economizam recursos naturais do nosso planeta, geram lucro, criam postos de trabalho e sustentam crescimento", disse Piccard.

Em 1999, ele se tornou a primeira pessoa a fazer uma viagem em volta da Terra a bordo de um balão. Para o suíço, tecnologia limpa e energia renovável podem alcançar "o impossível".

Grande desafio

Os pilotos planejam fazer 12 paradas ao longo de cinco meses com o Si2, que ao todo deverá voar o equivalente a 25 dias. O avião vai cruzar o Mar Arábico em direção à Índia antes de se seguir voo para Mianmar, China, Havaí e Nova York. Há ainda pousos marcados no meio-oeste dos Estados Unidos, sul da Europa ou norte da África, dependendo das condições climáticas. O retorno para Abu Dhabi está agendado para julho.

A parte mais longa da viagem deverá durar cinco dias, durante o cruzamento do Oceano Pacífico nos pontos entre Nanjing, na China, e o Havaí, EUA – uma distância de 8,5 mil quilômetros. "É um desafio humano", disse Borschberg a repórteres neste sábado.

As asas do Si2 têm 72 metros de envergadura – pouco maior que a de um avião jumbo – e o avião pesa, ao todo, 2,3 toneladas – o equivalente a um carro utilitário. A aeronave também pode voar no piloto automático caso os dois pilotos, que vão se apertar em um pequeno cockpit com um assento, durante paradas para cochilo.

Os suíços passaram por uma intensa preparação para a viagem, incluindo ioga e auto-hipnose, para que possam tirar cochilos curtos de 20 minutos, mantendo-se acordados, mas relaxados. Eles estarão em contato o tempo todo com um centro de controle composto por 65 meteorologistas, controladores de tráfego aéreo e engenheiros em Mônaco.

DW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]