Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 23 de março de 2015

Forças Aéreas da Finlândia, Suécia e EUA começam exercícios conjuntos


A partir desta terça-feira (24) a Finlândia, Suécia e EUA farão treinamentos com aviões não armados, durante uma semana, para praticar tática militar no espaço aéreo finlandês e sueco.

Os exercícios da FA terão lugar entre 24 de março e 1 de abril no espaço aéreo da Finlândia e Suécia, principalmente na zona da cidade finlandesa de Pori, assim como no espaço internacional do mar Báltico.

Os caças norte-americanos F-16 ficarão baseados em Amari, na costa norte da Estônia, enquanto os Hornets finlandeses e os aviões JAS 39 Gripen da Força Aérea sueca irão operar a partir das próprias bases nos dois países.

Ao mesmo tempo, a Suécia pode adicionar mais dois submarinos à sua frota submarina na sequência da tentativa falhada de localizar o suposto submarino russo em outubro do ano passado – naquela altura o Ministério da Defesa da Suécia afirmou possuir informações sobre indícios da presença de um submarino estrangeiro no mar Báltico, perto do litoral de Estocolmo. A operação de busca não deu resultados, o que fez surgir questões sobre a existência do dito submarino que, segundo os militares suecos, pertenceria à Rússia. Porém, nunca foram apresentadas provas da origem do submarino.   

Os dois novos submarinos suecos custarão cerca de 945 milhões de dólares. Na semana passada os militares suecos pediram um aumento do orçamento da defesa do país em 700 milhões de dólares.  

Tudo isso parece uma histeria antirrussa e uma luta contra fantasmas — lembramos que o referido submarino nunca foi encontrado e, mesmo se tivesse existido, não tem nenhuma prova de que pertencesse à Marinha da Rússia. Todos os novos investimentos que os militares escandinavos conseguem atrair pintando imagens da “ameaça militar russa” caem nos ombros dos contribuintes dos países nórdicos.

Quanto aos mencionados exercícios conjuntos da Força Aérea, é preciso sublinhar que, desde o início da crise ucraniana, o Ministério da Defesa da Rússia constatou várias vezes o aumento sem precedentes da atividade da OTAN perto das fronteiras russas. O aspeto essencial destes treinamentos consiste no fato de a Finlândia e a Suécia até não pertencerem à OTAN. Por isso a presença de aviões militares americanos nesta zona levanta diversas questões.


Sputnik News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]