Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Avião carregado de drogas pilotado por amazonenses é abatido na Venezuela, diz FAV


Manaus - Os amazonenses Klender Hideo De Paula Ida, de 24 anos, e Fernando César Silva Da Graca, de 29 anos, morreram após o avião que era pilotado por eles ser abatido pela Força Áerea Venezuelana (FAV), na madrugada do último domingo, conforme informações da imprensa do país.


De acordo com informações dos sites ‘En La Notícia’ e ‘Noticias24’, Klender era o piloto do avião e Fernando, o co-piloto. Eles transportavam, de acordo com os sites, 616 pacotes de cocaína, que segundo as investigações venezuelanas eram procedentes da Colômbia. O avião, modelo Embraer EMB-820C NAVAJO,  de prefixo PT-RCN, foi derrubado no município de Ricaurte, no estado de Cojedes, na Venezuela. A informação também foi publicada no site do Ministério do Poder Popular para Relações Interiores, Justiça e Paz, do governo venezuelano.

Segundo a Força Aérea Venezuelana, em declarações aos sites, o voo saiu de Manaus no sábado e houve a tentativa de esconder o prefixo real do avião para despistar as autoridades do país vizinho.


As autoridades venezuelanas informaram que o avião considerado ‘invasor’ foi detectado no estado de Puerto Ayacucho, região que faz fronteira com a Colômbia e é próxima de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas. A  Força Aérea, então, afirmou ter colocados aviões tipo caça F-16 para abordar o avião comandado pelos amazonenses. As autoridades dizem aos sites que orientaram o piloto a desistir do voo ilegal e  iniciar um procedimento de pouso, mas eles tentaram fugir dos caças, que acabaram abrindo fogo e derrubando o avião.


Na queda, relatam os sites, foram encontrados, além da droga, 500 dólares americanos, 1700 pesos colombianos, pouco menos de R$ 3 em moedas, dois telefones via satélite e os pertences pessoais dos pilotos. Segundo os sites, os amazonenses foram encontrados com os corpos já parcialmente carbonizados.

O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Marcelo Resende, afirmou que, até o momento, não houve nenhum pedido para que a PF investigue o caso.  Em consulta ao site da Agência Nacional de Aviação Civil, a reportagem constatou que o avião estava em situação regular e com todos os registros em dia.

De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, a confirmação foi feita pelo governo venezuelano, no domingo, ao informar a presença dos dois brasileiros na aeronave à embaixada brasileiras situada em Caracas, capital do país. Ainda conforme o Itamaraty, o corpos esperam a manifestação das famílias para serem encaminhados ao Brasil.

O Itamaraty ressaltou, ainda, que o Adido policial brasileiro, localizado na embaixada, irá acompanhar as investigações feitas pela polícia venezuelana.

O Combatente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]