Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Arábia Saudita encomenda 4 aeronaves Airbus C295W

O Ministério do Interior da Arábia Saudita adquiriu numa licitação aberta, e após a realização de uma avaliação completa, quatro aeronaves C295W para melhorar as suas capacidades. O C295W foi escolhido com base nas suas excelentes capacidades operacionais demonstradas em condições quentes e severas, além de manutenção e custos operacionais comprovados. Juntamente com os pedidos anteriores recebidos da Argélia, Egito, Jordânia e Omã, esta nova encomenda da Arábia Saudita consolida a posição do C295 como a aeronave de transporte médio e patrulha líder de mercado na região do Oriente Médio e Norte da África. Junto aos aviões-tanque e de transporte A330 MRTT multi-missão e as aeronaves de transporte Airbus CN235 previamente encomendados pela Arábia Saudita o posicionamento de líder do grupo Airbus com estes novos pedidos fica reforçado.

Em maio de 2013, a então Airbus Military, apresentou o C295W, a configuração da aeronave de transporte mais avançado e monitoramento mais vendido. Equipadas com winglets (aletas nas pontas das asas) e motores da série melhorados, permitindo um desempenho superior em todas as fases do voo, especialmente as que operam em aeródromos com tempo quente e em grandes altitudes, onde a carga útil pode ser aumentada em mais de 1.000 kg. Em tarefas de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), incluindo alerta antecipada aero transportada (AEW), as melhorias aumentam a autonomia entre 30 e 60 minutos e permitem uma maior altitude de operação de até 2.000 pés superior. Os novos desempenhos também oferecem uma redução global no consumo de combustível de cerca de 4 por cento, dependendo da configuração e condições.

Os winglets já mostraram resultados positivos, com um peso adicional de apenas 90 kg. Os motores turboélice são os Pratt & Whitney Canada PW127, como todas as versões do C295, mas com novos procedimentos recentemente certificados pelo Canadá e Espanha, permitindo, sempre a critério do operador, que sejam utilizados níveis de potencia superiores nas fases de ascenso e de cruzeiro.

Defensa.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]