Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Brasil e Equador estreitam parceria em defesa cibernética e investigação de acidentes aéreos


Brasília, 8/6/2015 – O ministro Jaques Wagner recebeu, na tarde desta segunda-feira (8), o ministro da Defesa do Equador, Fernando Cordero Cueva. Na audiência, foram tratadas as parcerias nas áreas de defesa cibernética e investigação de acidentes aéreos. A visita aconteceu na sede da pasta, em Brasília (DF), e teve o objetivo de compartilhar temas de interesse comum aos dois países.

O ministro equatoriano disse que o presidente Rafael Correa está empenhado em desenvolver cooperação com o Brasil, em vários assuntos. Sobre o trabalho realizado pelos militares equatorianos no caso de acidentes aéreos, Cordero Cueca explicou que, quando ocorre uma situação, é estabelecida equipe com integrantes da Força Aérea e Defesa Civil, por exemplo, para investigar.

O comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, falou que no caso do Brasil esse tipo de atividade fica a cargo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). “A ideia do Cenipa é que venham oficiais graduados de vocês para cá, fazer curso de três semanas”, afirmou.

Acerca de defesa cibernética, o comandante do Exército, general Eduardo Dias Villas Bôas, lembrou que a Força terrestre pode estabelecer cooperação neste aspecto. “Estamos à disposição para que conheçam o Centro de Defesa Cibernética.”

De acordo com o ministro Cordero Cueva, esta é uma temática “cada vez mais urgente”, uma vez que o Equador não possui um consenso sobre qual órgão ou instituição deva cuidar da questão. “Ainda é algo difuso. Precisaríamos desenvolver uma escola de defesa cibernética”, reiterou.

Esude


Durante a reunião, Jaques Wagner agradeceu o apoio que o Equador vem dando à Escola Sul-Americana de Defesa (Esude), localizada na capital Quito. Ele prometeu conhecer, em breve, a instituição.

O contraparte equatoriano lembrou que, agora com o professor brasileiro Antonio Jorge Ramalho na secretaria-geral da Esude, “a expectativa é de que possamos chegar a conceitos comuns de integração sul-americana”. O ministro brasileiro enfatizou que as relações bilaterais serão incrementadas com o novo secretário-geral.

A instalação da Esude foi um dos atos principais de celebração do oitavo aniversário da criação da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), órgão idealizado para promover a integração na região em matéria política, social, econômica, ambiental e de infraestruturas.

O ministro Fernando Cordero Cuevas foi recebido com honras militares na entrada do edifício-sede da Defesa, logo no início da tarde de hoje. Após a reunião bilateral, a comitiva almoçou com Jaques Wagner e sua equipe.

Ministério da Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]