Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 20 de junho de 2015

Brasil e Índia discutem propostas de cooperação em Defesa


Brasília, 19/06/2015 – Durante dois dias, militares do Brasil e da Índia discutiram a ampliação da cooperação bilateral nas áreas científicas e tecnológicas, intercâmbios acadêmicos buscando parcerias em projetos de construção naval e outras áreas de defesa. Esses temas foram abordados na reunião do IV Comitê Conjunto de Defesa (CCD) concluído ontem no Ministério da Defesa.

A delegação indiana foi recebida pelo subchefe de Assuntos Internacionais do Ministério da Defesa (MD), general Décio Luís Schons, e oficiais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Na abertura do evento, o general Schons reafirmou a importância da cooperação entre os dois países e enfatizou o grande potencial existente para o incremento dessa cooperação.

O embaixador da Índia no Brasil, Sunil Lal, detalhou sobre as semelhanças entre as duas nações. “Nossos países estão situados em continentes diferentes, mas há muita coisa em comum. Somos grandes em termos de área, população e economia e, desta forma, Brasil e Índia encaram problemas também similares. Temos bons motivos para estabelecer cooperação”, acrescentou.

Os militares indianos, junto com os brasileiros, puderam identificar áreas de defesa a serem melhoradas, bem como construíram acordos bilaterais em ajuda humanitária e desastres naturais, por exemplo. A comitiva indiana apresentou interesse em intercâmbio nesta questão devido à experiência e papel das Forças Armadas brasileiras em apoio à Defesa Civil em casos de catástrofes.

Acordos fechados


Algumas propostas foram apresentadas pelos representantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica com o objetivo de compartilhar conhecimentos e trocar experiências. Para a Força Naval ficou acertado um intercâmbio acadêmico de aspirantes entre as Academias Navais em 2016, a continuidade dos entendimentos visando a futura cooperação em projetos e construções de submarinos “Scorpène” e navio-aeródromo e também um acordo que prevê troca de informações sobre o tráfego marítimo.

Já para o Exército foi definida a realização de curso Internacional de Estudos Estratégicos em 2016, intercâmbios de pesquisadores e professores entre as escolas e centros de estudos estratégicos e em segurança e defesa cibernética e curso doutrinário sobre segurança e defesa cibernética.

No caso da Força Aérea foi estabelecida uma maior aproximação no setor espacial visando o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais, intercâmbios nas áreas de defesa cibernética, de medicina aeroespacial e de defesa química, biológica e nuclear, além da troca de conhecimento entre instrutores de voo e de cadetes da Academia da Força Aérea (AFA). Também foi acertado o envio de oficiais brasileiros para realizar cursos na Índia e visitas exploratórias ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial.

Na ocasião, as chefias de Operações Conjuntas e de Logística também propuseram e firmaram acordo intenção de intercâmbio no campo de planejamento conjunto e emprego das Forças Armadas em apoio à defesa civil. E na área de logística as propostas foram voltadas para a estrutura existente da mobilização militar indiana e procedimentos na mobilização das indústrias.

Para o adido de defesa da Índia no Brasil, comandante Atul Deswal, a cooperação entre brasileiros e indianos é bastante positiva. “Gostaria de enfatizar uma questão muito importante entre as nossas relações: consideramos o Brasil parceiro estratégico, político e de defesa”, disse o adido.

As reuniões bilaterais tiveram início em 2010 com periodicidade anual.

Ministério da Defesa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]