Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 4 de junho de 2015

ESTUDANTES BRASILEIROS DESENVOLVEM FOGUETE PARA COMPETIÇÃO NOS EUA


Brasília, 2 de junho de 2015 – Um grupo de 22 estudantes de Engenharia Aeronáutica do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos (SP), participa no final do mês em Green River, nos Estados Unidos, da Intercollegiate Rocket Engineering Competition (Irec).

O evento reúne estudantes de 40 universidades de diversos países entre eles Estados Unidos, Canadá e Turquia. A equipe brasileira, batizada de Rocket Design, é formada por estudantes do 1º ao 5º curso e tem como missão lançar um foguete que deve alcançar três quilômetros de altura transportando uma carga de 4,5 quilos. O lançamento dos brasileiros está marcado para o próximo dia 24.

Após ser lançado, o equipamento ainda deve aterrissar de maneira adequada, no deserto da cidade. Para o aluno Marcio Fernando da Justa Sena, de 26 anos, o diferencial do grupo é justamente realizar a produção completa do equipamento. “Temos um foguete totalmente feito por estudantes. Não temos nada comprado comercialmente, como as equipes de fora”, afirma.

Segundo Sena, a produção ocorre há quase seis meses e todos os custos foram financiados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). “O ITA é pioneiro em Engenharia Aeroespacial no país, tem sido um processo de muita competência. É gratificante poder levar o nome do Brasil para fora, porque as pessoas acham que não desenvolvemos esse tipo de tecnologia”, ressalta o aluno.

Para desenvolver o projeto, os estudantes têm o acompanhamento do professor da Divisão de Engenharia Eletrônica, Lester de Abreu Faria, e apoio acadêmico do instituto. “Grande parte das tarefas eles fazem sozinhos, com referências que nem sempre encontram de forma fácil nos livros”, explica Faria.

Na sua avaliação, a experiência obtida para desenvolver um foguete real também pode auxiliar no preparo dos jovens para o mercado de trabalho. “Eles se dividem como se estivessem trabalhando na indústria aeroespacial. Um profissional com experiência, já tendo desenvolvido sistemas reais, já é um diferencial”, diz o professor.

Esta não é a primeira vez que o ITA participa da Irec. Em anos anteriores, inclusive, a equipe do instituto conquistou duas vezes o prêmio de melhor projeto, uma das categorias do torneio. “Neste ano estamos um pouco mais ousados e queremos a premiação máxima”, espera Lester.

Agência Espacial Brasileira (AEB)

Fonte: Com informações do ITA e G1

Um comentário:

  1. Parabéns querido pessoal, vai ter a nota máxima podem ter a certeza, merecida.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]