Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 20 de julho de 2015

142º Aniversário Alberto Santos-Dumont


Uma grande aspiração só se transforma em um frutífero legado quando sustentada pela dedicação, pela perseverança e pelo foco no propósito almejado

ORDEM DO DIA
142º ANIVERSÁRIO ALBERTO SANTOS-DUMONT

Brasília, 20 de julho de 2015.

Uma grande aspiração só se transforma em um frutífero legado quando sustentada pela dedicação, pela perseverança e pelo foco no propósito almejado.

Foco.

Plenos são os que conseguem, diante das adversidades e das intempéries, com serenidade, manter-se lucidamente focados nos seus objetivos.

Foi, exatamente, com essa atitude privilegiada que o brasileiro - Alberto Santos-Dumont – predestinado a suplantar desafios, superou todos os obstáculos que se apresentaram e jamais se abalou ante as dificuldades e o pessimismo dos céticos do seu tempo.

O jovem mineiro, nascido em 20 de julho de 1873, na fazenda “Cabangu”, dedicou anos de sua vida ao nobre propósito de beneficiar a humanidade e protagonizou uma das façanhas mais importantes da história: elevar às alturas o 14-BIS - o primeiro artefato autopropulsado mais pesado que o ar - conquistando definitivamente o domínio do céu.

Essa magnífica obra certamente transcendeu as expectativas que até mesmo o seu visionário idealizador poderia prever. Mudaria, pois, definitivamente a trajetória do mundo moderno.

Embora protagonista de uma série de memoráveis feitos, demonstrou seu espírito altruísta ao negar-se a patentear suas invenções, ofertando-as ao mundo, com o cristalino entendimento de que o valor do conhecimento reside em compartilhar para ampliar o seu alcance e os benefícios.

Desde então, o que parecia impraticável tornou-se ilimitado.

A integração mundial, aproximando as culturas, permitiu que os avanços da sociedade chegassem, mais depressa, aos lugares mais longínquos. As barreiras de tempo e espaço não mais existiam.

E, Santos-Dumont não se contentou com o voo do 14-BIS. Rotineiramente, buscou progredir e aperfeiçoar os seus inventos. O ininterrupto desejo de melhorar era latente em seu caráter, que se traduziu na persistência e entusiasmo com que enfrentou as eventualidades para alcançar seus objetivos.

O empreendedorismo e a visão do Patrono da Aeronáutica já sinalizavam qual a proa a ser mantida pela nossa grande aeronave, tal qual, o compromisso de estar convenientemente equipada e preparada, buscando ampliar a sua capacidade de manter soberano o espaço aéreo da Pátria.

Portanto, a missão do Comando da Aeronáutica é o princípio para todo o planejamento institucional, pois ampara as estratégias a serem implementadas, os projetos e as atividades nas quais os esforços devem ser concentrados.

Lembrem-se, foi a partir de um ideal, transformado com maestria em trabalho, que os caminhos da humanidade ganharam novas dimensões.

Caros integrantes da Força Aérea Brasileira,

Comemorar, pois, o aniversário do herói de Cabangu é, sobretudo, enaltecer a lembrança de quem colocou generosamente toda bagagem pessoal e toda a energia de vida em favor da evolução.

Que o exemplo de coragem e o espírito benfeitor transmitido pelo “Pai da Aviação” sejam os espelhos para as atitudes dos homens e mulheres que contribuem com abnegada labuta diária para edificação de uma Organização rumo a horizontes dignos de um Brasil forte e justo.

Parabéns à Aeronáutica Brasileira e ao seu altaneiro Patrono!

Tenente-Brigadeiro do Ar NIVALDO LUIZ ROSSATO
Comandante da Aeronáutica.

GABAER

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]