Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 21 de julho de 2015

Brasil compra inovação russa para proteção de empresas contra ataques cibernéticos


Uma recente inovação do Centro de Engenharia da Universidade Russa de Investigação Nuclear do Instituto MePHI, que permite a proteção de empresas contra ataques cibernéticos, será implementada no Brasil. O novo equipamento automático se chama Escudo.

A primeira empresa da região a implementar este sistema será a Sanepar — empresa estatal brasileira de abastecimento de água e saneamento do Estado do Paraná — disse o diretor do Centro de Engenharia do MePHI, Dmitry Mikhailov.

O sistema, que inclui um equipamento e respetivo sofware, efetua uma abordagem integrada da proteção de sistemas automáticos contra influências nocivas e intrusão. Este sistema protege e informa sobre possíveis ataques e violações, tanto ao nível do operador de controle de processos tecnológicos, como ao nível de campo, onde se encontram os dispositivos finais, as linhas de comunicação, etc. O complexo inclui uma série de novas abordagens da proteção das informações, sendo um deles o controle do processo tecnológico.

"A relevância de tais sistemas tornou-se evidente após o incidente com o vírus Stuxnet em uma instalação nuclear no Irã. Desde então, a proteção informática de instalações estrategicamente importantes passou a ser motivo de atenção por parte das direções de empresas e do Estado", disse Mikhailov.

Os desenvolvedores do Centro de Engenharia já realizaram o exame inicial dos locais de instalação, dentro de um mês no Brasil eles vão começar uma auditoria pormenorizada dos sistemas automáticos da empresa para identificar suas características e adaptar o Escudo para as necessidades locais, uma vez que a parte final da solução é elaborada para cada cliente individualmente.

Uma característica IC é que, além de entrega de soluções, a tecnologia é "ajustada" para o cliente, se necessário, é feita a integração com os sistemas existentes e fornece formação de especialistas locais. Se o cliente desejar alargar a funcionalidade – o Centro de Engenharia convida outros desenvolvedores. Desta forma, o cliente resolve não uma, mas uma série de questões relacionadas.
 


O Escudo não é limitado a determinados setores e pode ser usado em infraestruturas estratégicas e empresas de acesso limitado. Diversas companhias da área do petróleo e gás, energia, construção, bancos e outros setores já mostraram interesse pelo novo sistema.

Sputnik

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]