Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 5 de julho de 2015

Exército transfere para Ponta Grossa 11ª Artilharia Antiaérea


Por André Packer 

A 11º Bateria de Artilharia Antiaérea foi transferida para Ponta Grossa, com 16 viaturas blindadas Gepard. Unidade está alojada dentro do 3º Regimento de Carros de Combate

O Exército Brasileiro transferiu a 11º Bateria de Artilharia Antiaérea Autopropulsada, integrante da 11º Brigada de Infantaria Leve, de Itu (SP) para Ponta Grossa, onde a organização militar passa a fazer parte da 5º Brigada de Cavalaria Blindada. O grupo é formado por 16 viaturas blindadas, de origem alemã, Antiaéreo de 24mm Gepard M1A2, além de uma equipe de 16 militares que formam o núcleo da divisão que está sediada dentro do 3º Regimento de Carros de Combate, no bairro Contorno.

“A transferência aconteceu porque Ponta Grossa é um ponto estratégico e a bateria fica mais próxima da divisão que faz parte, a 5º Brigada de Cavalaria Blindada, em Curitiba”, explica o comandante da 11º Bateria de Artilharia Antiaérea, Major Fornasin. Dos 16 antiaéreos Gepard que formam a organização, 5 já estão em Ponta Grossa e os demais ainda estão sendo transferidos.


Cada Gepard é manuseado por um motorista e dois operadores. O veículo dispara 1.100 tiros por minuto, pesa 47,5 toneladas e conta com um radar que detecta aviões há 15 km de distância. O alcance das armas do Gepard chega há 5 km e o calibre dos tubos de disparo é de 35 mm.

O Exército Brasileiro comprou da Alemanha em 2013, por um valor de R$ 37 milhões de euros, 36 antiaéreos Gepard, cursos para manusear as máquinas, munição, oficinas, simuladores e suporte logísticos por 15 anos, segundo informações do comandante Fornasin. A partir de agosto, os 16 veículos devem estar em Ponta Grossa.

O capitão Lousada, da 11º Bateria de Artilharia Antiaérea, foi um dos brasileiros que permaneceu na Alemanha por três meses fazendo um curso para manusear o Gepard. “Tivemos um curso com ex-militares alemães que já manusearam as máquinas por 20 anos”, explica o capitão Lousada, que agora repassa os ensinamentos sobre o manuseamento das máquina para os militares brasileiros.

O comandante Fornasin destacou que os Antiaéreos Gepard são armamentos para utilização exclusiva em situações de guerra.

POTENCIAL ANTIAÉREO


Brigada fará demonstração em MG


No mês de Agosto, integrantes da 11º Bateria de Artilharia Antiaérea Autopropulsada viajam para Formosa, no estado de Goiás. Os militares fazem uma demonstração do funcionamento dos antiaéreos Gepard para autoridades, como o Ministro da Defesa. O capitão Lousada deve ser um dos militares que vai para a cidade realizar a demonstração do potencial do antiaéreo. “Nós vamos atingir um alvo no ar, para demonstrar o armamento adquirido”, explica o capitão Lousada.

 Jornal da Manhã

2 comentários:

  1. Achei interessante mais fiquei também pensando sobre a mudança , achei se é para melhor, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Achei interessante mais fiquei também pensando sobre a mudança , achei se é para melhor, parabéns.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]