Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Corveta Barroso substitui fragata União em missão de paz no Líbano


Beirute, 14/09/2015 – Com as presenças do comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e do ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira,ocorreu, no início da tarde desta segunda-feira (14), a substituição da fragata União pela corveta Barroso na Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Unifil). O almirante Leal Ferreira representou o ministro da Defesa, Jaques Wagner, que não pôde participar do evento, mas encaminhou mensagem lida durante a substituição.

Homenagem à corveta Barroso

A mensagem do ministro da Defesa destaca a homenagem à corveta Barroso. Ele lembrou que a embarcação protagonizou “um notável episódio de ajuda humanitária: quase um mês após ter deixado o Rio de Janeiro para assumir sua missão no Líbano, ela ajudou a resgatar 220 imigrantes que tentavam chegar à Europa”.

“O resgate reforçou, além disso, valores como o da tolerância e o da inclusão, que estão presentes na formação nacional do Brasil e são, portanto, fundamento para o tipo de atuação pelo qual caracterizamos. Cito as palavras da Presidenta da República, Dilma Rousseff, em artigo recentemente publicado no Brasil: “nosso país é a terra do acolhimento, nós nos orgulhamos de ser um povo formado pela diversidade”. Transmito meus cumprimentos pela prontidão e pelo zelo demonstrados pela tripulação da Corveta Barroso e por seu Comandante neste recente e importante episódio”, informou o texto lido.

Na oportunidade, a embarcação foi condecorada com a medalha da Ordem do Mérito da Defesa, honraria concedida pela presidenta Dilma.

Unifil

Jaques Wagner lembrou, na mensagem, que a Unifil foi criada, em 1978, com objetivos de “manter a estabilidade durante a retirada das tropas israelenses do território libanês e de trabalhar na garantia da paz internacional na região”. Ainda de acordo com o texto, a participação do Brasil na força-tarefa da ONU teve início em 2011.

“A cerimônia de hoje, que marca a substituição da fragata União pela corveta Barroso como Navio-Capitânia da Unifil, oferece oportunidade de agradecimentos e de reflexão sobre a participação do Brasil nesta missão”, diz a mensagem.

E continua: “Por meio do comando da Força-Tarefa Marítima da Unifil o Brasil contribui significativamente para a segurança de uma região sensível e estratégica e, além disso, adquire uma visão de mundo distinta, que permite melhor avaliar os riscos do presente e as oportunidades de atuação em futuras missões.”

Segundo o ministro, por causa do ineditismo da força marítima “as lições aprendidas vêm consolidando também um valioso acervo de experiências que poderão ser extremamente úteis para as Nações Unidas no planejamento de futuras missões dessa natureza”.

Wagner registrou também agradecimentos  aos integrantes da fragata União que concluiu nesta data a terceira participação na Unifil. Após a passagem de comando ocorreu uma recepção no interior da fragata União, ancorada no porto de Beirute.

Ministério da Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]