Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Segunda Força Aérea celebra 45 anos em cerimônia militar

Unidade é responsável pelo PARA-SAR e Aviações de Patrulha, Asas Rotativas e Busca e Salvamento


A Segunda Força Aérea (II FAE) celebrou na terça-feira (01/09) no Rio de Janeiro o aniversário de 45 anos da unidade. A solenidade foi presidida pelo Comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), Major-Brigadeiro do Ar José Euclides da Silva Gonçalves, e contou com a presença de autoridades da Força Aérea Brasileira e da Marinha do Brasil.

Criada em 1970, a II FAE é responsável pelo preparo e emprego do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento, o PARA-SAR, e das unidades aéreas de Aviação de Patrulha, Asas Rotativas e Busca e Salvamento. Entre 2012 e 2014, a FAB localizou 84 pessoas vítimas de acidentes aeronáuticos em operações de Busca e Salvamento (SAR).


Durante o evento, foram entregues menções Destaque Operacional do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Destaque Logístico do Comando-Geral de Apoio (COMGAP), Diplomas de Graduado e Praça Padrão e, ainda, militares foram agraciados com Medalhas Militares de tempo de serviço.

Durante seu discurso, o Comandante da II FAE, Brigadeiro do Ar Roberto Ferreira Pitrez, destacou os valores operacionais da unidade e fez um convite a continuidade do trabalho. “Conclamo a todos ao contínuo aperfeiçoamento profissional, à retidão nas atitudes, ao espírito de corpo, à lealdade, à crença no valor de seu trabalho para manutenção de um País soberano”, disse.


Reaparelhamento - As unidades aéreas subordinadas à II FAE operam as aeronaves P-3 Orion, P-95 Bandeirulha, H-1H Iroquois, H-34 Super Puma, H-36 Caracal, H-60L Black Hawk, AH-2 Sabre e SC-105 Amazonas.

As organizacões vêm passando por processo de reaparelhamento com a chegada e modernização de aeronaves. Como o Esquadrão Poti, sediado em Porto Velho (RO), que completou a frota de helicópteros AH-2 Sabre no final de 2014. As aeronaves podem cumprir missões de defesa aérea, ataque, escolta, supressão de defesa aérea inimiga, varredura e apoio aéreo aproximado.

A Aviação de Patrulha também passa por modernização. Oito aeronaves P-95 Bandeirante Patrulha vão ampliar suas capacidades operacionais. Ao lado dos P-3AM do Esquadrão Orungan (1º/7º GAV), sediado em Salvador (BA), os P-95 são responsáveis pela vigilância aérea do mar territorial brasileiro, além de atividades como a busca e salvamento e o combate à pesca ilegal, pirataria e crimes ambientais.

Já a unidade especializada em operações especiais, o PARA-SAR, está se preparando para atuação nos Jogos Olímpicos 2016. Os militares são treinados para agir em situações extremas, como resgate de reféns, ataque a células terroristas e proteção de estações de metrô, espaços públicos e estádios. Nos meses de julho e agosto, o PARA-SAR participou do Exercício Contraterror, realizado no Distrito Federal e em Goiás, com a participação das Forças Armadas Americanas.

II FAE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]