Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Brasil encerra participação nos 6º Jogos Mundiais como segunda potência do desporto militar


Mungyeong, 11/10/2015 – O Brasil se despediu da República da Coreia com 84 medalhas. Este desempenho coloca o país como a segunda potência mundial no desporto militar. Durante 10 dias, os atletas militares verde e amarelo subiram ao pódio para receber 34 medalhas de ouro, 26 de prata e 24 de bronze. No ranking, só perdeu para a Rússia, que levou 135 medalhas. Apesar de conquistar 98 medalhas, a China terminou em terceiro lugar no quadro geral porque obteve 32 de ouro, duas a menos que o Brasil.

O último dia dos 6º Jogos Mundiais Militares foi marcado por cerimônia realizada na Unidade Atlética das Forças Armadas da Coreia (KAFAC, na sigla em inglês), em Mungyeong.


Apresentações de dança e demonstração de taekwondo abriram a festa, ao som de música pop coreana.


No discurso de encerramento, o presidente do Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM, na sigla em francês), coronel Abdulhakeen Alshano, agradeceu a todos os países participantes do evento. “Hoje é um dia muito feliz para todos nós. Após dez dias de intensas atividades, chegou o momento de encerrarmos os Jogos Mundiais Militares de 2015. Posso ver um sorriso feliz no rosto das pessoas de todas as nações pelos resultados conquistados. Juntos na amizade, teremos paz para sempre”, finalizou.

No total, 117 países foram representados nessa edição dos Jogos, com mais de 7 mil participantes. Em quatro anos, o evento será promovido na cidade de Wuhan, na China. Uma apresentação cultural simbolizou a passagem da bandeira do CISM para o próximo país-sede. Para finalizar a festa de encerramento, a pira dos Jogos foi extinta e mais uma apresentação musical chamou os atletas e público presente para celebrarem a paz entre as nações.

Festa de encerramento


Assim como na cerimônia de abertura, os coreanos produziram com esmero a festa de encerramento dos Jogos Mundiais Militares. Apesar do frio e da chuva fina, os moradores da região de Mungyeong tomaram parte das arquibancadas do estádio principal do complexo esportivo.

Enquanto a festa ocorria no gramada, as delegações dos países participantes aglomeravam nas imediações do evento a espera do instante de entrar no palco da comemoração. No meio da tarde, as delegações seguiram em desfile, mas ao contrário da abertura, os atletas e integrantes das comissões desportivas agitavam bandeiras e, em clima de descontração, registravam cada momento em filmes ou em fotografias.

A bandeira do Brasil foi trazia pela atleta Yane Marques, do pentatlo moderno, que demonstrava euforia e contagiou o público na arquibancada. O mesmo ocorreu com os demais países. O desfile foi encerrado pela delegação da Coreia.

No instante seguinte, os discursos das autoridades marcando o fim desta edição dos Jogos Militares e transmitindo para a China a missão de levar à cabo os 7º Jogos Mundiais Militares, em 2019.

O frio da noite não afastou o público. A festa na Coreia foi encerrada com música. Os coreanos e estrangeiros congratularam-se. O fogo dos jogos foi apagado. OS chineses registraram participação com um show com artistas do país, numa prévia daquilo que pretende para realizar dentro de quatro anos.

Ministério da Defesa

Texto: Roberto Cordeiro, tenentes Rodrigo Streb, Larissa Lima e Flávio Nishimori

Fotos: Felipe Barra e sargento Johnson Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]