Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

França confirma morte de mentor dos ataques em Paris

Abdelhamid Abaaoud, de 27 anos, foi identificado entre os mortos na operação antiterrorismo em Saint-Denis. Imprensa alemã afirma que terrorista esteve diversas vezes na Alemanha.

As autoridades francesas confirmaram nesta quinta-feira (19/11) a morte de Abdelhamid Abaaoud, de 27 anos, o suspeito de ter arquitetado a série de ataques terroristas que deixaram 129 mortos e mais de 350 feridos na última sexta-feira em Paris.

"Abdelhamid Abaaoud acabou ser formalmente identificado entre os mortos durante a operação [em Saint-Denis], depois da comparação de digitais", afirmou em comunicado o Procurador da República, François Molins. O corpo do extremista estava coberto de feridas de bala e estilhaços de uma granada detonada na operação.

Inicialmente, a polícia acreditava que Abaaoud estivesse na Síria. Mas as investigações levaram até uma casa em Saint-Denis, no subúrbio da capital francesa. A polícia então conduziu, na madrugada de quarta-feira, uma operação das forças especiais que durou aproximadamente sete horas.

Durante a operação, além do mentor dos ataques, uma mulher também morreu, ao explodir um cinto de explosivos preso ao corpo quando a polícia invadiu o apartamento. Além disso, oito pessoas foram presas na batida policial.

Segundo a agência de notícias AP, fontes policiais teriam confirmado que a mulher-bomba era prima de Abaaoud. Hasna Aitboulahcen teria detonado os explosivos após uma breve conversa com agentes de segurança. Ela teria sido questionada onde estaria seu namorado e, depois de responder com raiva "ele não é meu namorado", detonou a bomba.

Após a ação, autoridades revelaram que o grupo planejava atacar o distrito financeiro de La Defense, em Paris, onde estão sediadas algumas das maiores empresas da França, como a gigante do petróleo Total e o banco Société Générale.

Passagem pela Alemanha

Abaaoud se juntou ao "Estado Islâmico" na Síria em 2013. Ele aparece em vídeos do grupo extremista. Em um deles, o militante belga de origem marroquina dirige um carro arrastando corpos de pessoas executadas por combatentes do EI. De acordo com a imprensa francesa, o nome de Abaaoud apareceu nas investigações de uma série de atentados frustrados.

Abaaoud teria várias passagens pela Alemanha, segundo informações do site alemão Spiegel Online. Ele teria sido controlado pela polícia federal no dia 20 de janeiro de 2014 no aeroporto de Colônia/Bonn. Na época, o terrorista disse que estava indo para Turquia visitar parentes e amigos. Em 2007, Abaaoud teria passado algum tempo em Colônia, onde solicitou uma placa para exportação de um veículo de grande porte.

Investigadores não sabem os motivos de sua estadia em Colônia, afirma o Spiegel Online. O Ministério do Interior austríaco divulgou ainda que Abaaoud chegou à Áustria no dia 9 de setembro, vindo da Alemanha.

Deutsche Welle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]