Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Prova no H-36 Caracal encerra curso de pilotos e engenheiros de ensaio em voo

Brasil é um dos cinco países no mundo que realizam formação de pilotos de prova.

A cidade de Belém (PA) recebeu entre os dias 9 e 20 de novembro a última fase do XXIV Curso de Ensaios em Voo, realizado pelo do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV). Cinco futuros pilotos e engenheiros de ensaio experimental passaram por testes com o helicóptero H-36 Caracal.

A última fase de preparação exigiu que os alunos realizassem avaliações do desempenho, qualidades de voo e de pilotagem do helicóptero durante o cumprimento das ações de transporte aéreo logístico de carga e de pessoal. Também foi avaliada a adequabilidade da aeronave para a execução de infiltração de tropa em território hostil.

O Esquadrão Falcão empregou 10 horas de voo para as avaliações dos alunos, além dos voos de adaptação dos instrutores. Tripulantes da unidade aérea garantiram a segurança das operações.

“A avaliação final do curso visa a aplicar em um ambiente controlado a avaliação de uma determinada aeronave para o cumprimento de uma missão específica”, explica o instrutor de ensaios em voo Major Fernando Lucas Soares Corrêa. “Os alunos têm a oportunidade de realizarem sozinhos todos os planejamentos, a coordenação e a execução de uma campanha de ensaio completa, empregando os conhecimentos e técnicas de ensaio desenvolvidas no decorrer do curso”, completou.

Além das avaliações diurnas, os alunos ensaiaram os sistemas para o voo no período noturno, com e sem a utilização dos óculos de visão noturna (NVG). O instrutor do IPEV também destaca a importância de realizar a avaliação no ambiente amazônico. “Aliar a tecnologia moderna do H-36 Caracal com as condições climáticas adversas da Amazônia mostra-se um grande desafio para os alunos no preparo e execução das missões. Entretanto, no Esquadrão Falcão encontramos todo o apoio logístico e operacional necessário, o que facilitou sobremaneira a execução do exercício final”, conclui.

O curso – O curso ministrado pelo IPEV forma pilotos e engenheiros de ensaios em voo por meio do desenvolvimento de competências para a participação em voos de desenvolvimento, certificação e avaliação operacional de aeronaves de asas rotativas.

“O conteúdo programático previsto nas normas reguladoras do curso é bastante abrangente e exige muito empenho dos alunos. Todas as atividades do curso são avaliadas por meio de provas escritas, provas orais, apresentações orais, fichas de desempenho em voo e relatórios escritos. Dado o extenso conteúdo que deve ser ministrado no período de um ano por razões de fluxo de pessoal, há uma necessidade vital por parte dos alunos em otimização do tempo. Organização e planejamento são as palavras-chave para o sucesso durante o curso”, explica um dos instrutores do IPEV, Major Corrêa.

O curso de ensaios em voo ministrado pelo IPEV possui reconhecimento internacional pela SETP (Society of Experimental Test Pilots) e segue padrões e técnicas mundialmente empregadas. O Brasil é um dos 5 países no mundo que realizam essa capacitação (EUA, Inglaterra, França, Índia e Brasil).

1º/8º GAV/IPEV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]