Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 12 de dezembro de 2015

Venda de armas não letais está em alta na Alemanha

Consumo de acessórios de autodefesa como spray de pimenta, armas de choque e pistolas de gás dobra em relação a 2014. Segundo polícia, terrorismo e chegada de refugiados geram "um sentimento geral de incerteza".

De sprays de pimenta a pistolas falsas, que não disparam: ao longo dos últimos meses, cada vez mais alemães vêm comprando produtos de autodefesa. O volume de vendas em lojas especializadas em armamento dobrou neste ano em relação a 2014, de acordo com a Associação Alemã de Fabricantes e Vendedores de Armas (VDB), que conduziu uma pesquisa telefônica aleatória entre seus 1.100 membros.

A pesquisa também constatou que mais pessoas entraram com requerimento por uma permissão chamada de "licença de armas pequenas", que autoriza o usuário a portar pistolas e revólveres não letais, gás e sinalizadores. Essa licença custa cerca de 50 euros, os solicitantes devem ter ao menos 18 anos e não precisam declarar uma razão pelo requerimento.

Em 2005, 2.710 pessoas possuíam este tipo de licença na cidade de Colônia. Desde 2010, aproximadamente 150 tiveram seus requerimentos aprovados a cada ano, comunicou o porta-voz da polícia de Colônia, Dirk Weber, em entrevista à DW – mas esse número dobrou para quase 300 neste ano, elevando o total de licenças para 4.787.

A demanda por armas de choque e spray de pimenta esteve tão alta que em algumas cidades estes produtos estiveram temporariamente esgotados.

Temores pós-Paris

Segundo o diretor da VDB, Ingo Meinhard, a razão parece ser que as necessidades de segurança pessoal dos alemães têm aumentado enormemente. O aumento nas vendas de armas é resultado de uma mistura de um vago temor de ataques terroristas e um medo de assaltos e vandalismo, disse o chefe do Sindicato da Polícia Alemã (DPoLG), Rainer Wendt.

Com a chegada de cada vez mais requerentes de asilo à Alemanha, a polícia alemã acaba tendo de enfrentar novos desafios, não necessariamente ligado à criminalidade – e uma extensa carga de horas extras de trabalho. Segundo Wendt, a população nota que as forças de segurança estão operando no limite de sua capacidade.

"As pessoas temem que problemas diários de segurança estejam sendo negligenciados", disse, em entrevista à DW. "Mas é um sentimento totalmente subjetivo: A Alemanha é um dos países mais seguros do mundo."

Após a série de ataques de 13 de novembro de Paris, além da estimativa de que um milhão de pessoas tenham entrado no país em busca de refúgio somente neste ano, Wendt admite que certamente há "um sentimento geral de incerteza" entre a população alemã.

Wendt também alerta sobre uso de armas não letais que imitam pistolas e revólveres, explicando que, devido à aparência real, esse armamento poderia levar a perigosos mal-entendidos para a polícia.

As mulheres muitas vezes se sentem mais seguras carregando spray de pimenta quando saem à noite, mas, em muitos casos, elas perdem tempo remexendo em suas bolsas para encontrá-lo. Seu conselho: mantenha um celular acessível e pronto para chamar a polícia em caso de emergência. "Isso é mais importante do que o spray de pimenta", afirma Wendt.


Deutsche Welle 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]