Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Aeronáutica comemora 75 anos de criação

Brasília, 20/1/2016 – Comemoram-se nesta quarta-feira (20) os 75 anos de criação do Ministério da Aeronáutica, marco que impulsionou a aviação civil e militar no Brasil. Formalmente criado pelo decreto-lei n.º 2.961, assinado pelo presidente Getúlio Vargas, o então Ministério da Aeronáutica teve seu ramo militar chamado originalmente de Forças Aéreas Nacionais. Em maio de 1941, esse nome foi alterado para Força Aérea Brasileira (FAB), mantido até os dias de hoje. À época, a Aviação Militar (Exército) e a Aviação Naval (Marinha) foram extintas e todo o pessoal, aeronaves, instalações e outros equipamentos relacionados foram transferidos para a FAB.

A aviação civil também ganhou impulso com a criação da Aeronáutica. Já em 1941 foi criada a Diretoria de Rotas, com a missão de promover o desenvolvimento da infraestrutura e da segurança da navegação aérea. Também foram refundadas escolas de formação de pilotos e de especialistas, criadas normas para evitar a competição predatória entre as empresas aéreas e a inauguração de novas fábricas e escolas civis. Diversas concessões foram fornecidas para a exploração do transporte aéreo no país, tanto que, em 1942, as linhas aéreas ultrapassaram as fronteiras do Brasil, chegando aos países vizinhos (América do Sul), e em seguida aos Estados Unidos (1943) e à Europa (1946).

Em 1999, os então ministérios da Marinha, do Exército e da Aeronáutica foram extintos e transformados em comandos, dando origem ao Ministério da Defesa, com o objetivo de reforçar a articulação das Forças Armadas e dar mais fluidez à sua relação com outras áreas do Estado.

Hoje, a FAB tem uma força ativa de 77.454 militares e opera em torno de 627 aeronaves, sendo a maior força aérea do hemisfério sul e a segunda na América, após a Força Aérea dos Estados Unidos.

Confira, abaixo, a Ordem do Dia, mensagem do comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, em comemoração aos 75 anos de criação da força.

ORDEM DO DIA

Aniversário de 75 anos da Aeronáutica


A história nos mostra que grandes estrategistas foram derrotados por estarem preparados para os conflitos do passado e não para aqueles que estavam por vir.

Com base neste pensamento, inicio a mensagem alusiva aos 75 anos de criação do Ministério da Aeronáutica e posso assegurar que estamos vivendo o momento atual, mas pensando no futuro. Pois, ao longo dessa trajetória, esta visão esteve sempre presente, sobretudo nas principais decisões de alto nível da nossa Instituição.

Desde as nossas origens, durante a Segunda Grande Guerra, aprendemos a nos adequar frente às mudanças conjunturais. A nossa essência nos exige dar novas respostas diante de novos desafios.

No cenário atual, tais desafios estão associados à maximização da utilização dos recursos disponíveis, buscando resultados concretos na capacidade operacional, logística e administrativa da FAB, na terra, no ar e no espaço. E, por essa razão, o Comando da Aeronáutica está passando por uma reestruturação organizacional e concentração das atividades administrativas que são essenciais para acompanhar a modernização dos meios e processos operacionais.

Assim, precisamos permanecer com os vetores alinhados na direção das prioridades estabelecidas, das diretrizes superiores e focados no cumprimento da nossa missão institucional de “MANTER A SOBERANIA DO ESPAÇO AÉREO NACIONAL COM VISTAS À DEFESA DA PÁTRIA”. Isso, mais do que nunca, é o que o momento exige. Isso é o que dará um significado real às nossas convicções. É isso que importa para todos nós.

Além disso, para este ano, o nosso país assumiu um compromisso com a comunidade internacional – os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Seguramente, estaremos diante de mais uma oportunidade de comprovarmos o nosso valor, a nossa capacidade de pronta-resposta e o nosso profissionalismo, prestando essencial contribuição para a nossa nação no que nos for exigido.


No dia em que comemoramos nossos 75 anos, honrando nosso passado, lembro a todas as mulheres e homens do nosso efetivo que, somente juntos, seremos capazes de alavancar a nossa querida Força Aérea rumo a patamares cada vez mais elevados de operacionalidade e eficiência nos processos de gestão.

Não é demasiado ratificar a satisfação de ter sob o meu comando militares e civis que dedicam, voluntariamente e na maioria das vezes de maneira anônima, boa parte de suas vidas para a construção desse ideal.

Parabéns integrantes de hoje e de ontem do Comando da Aeronáutica.


Brasília, 20 de janeiro de 2016.

Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato.

Comandante da Aeronáutica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]