Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

China pede que EUA parem entrada sem autorização de navio militar no mar das Ilhas Xisha

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang, disse nesta segunda-feira (1), em uma coletiva de imprensa, que o destroyer norte-americano Curtis Wilbur violou a lei chinesa e entrou sem autorização no mar das Ilhas Xisha, e que a ação dos EUA foi perigosa e irresponsável. Ele pediu ao país que pare esta ação o mais rápido possível.

Lu Kang apontou que as tropas das ilhas e os navios das forças militares chinesas adotaram medidas imediatas para identificar o navio de guerra norte-americano e emitiram alerta de expulsão para o mesmo.

Segundo Lu Kang, o "plano de liberdade de navegação" dos EUA não corresponde à lei internacional e destrói a segurança da soberania e os direitos marítimos de muitos países costeiros, além da paz e estabilidade regional. A ação dos EUA tem como objetivo promover a hegemonia marítima, à qual muitos países em desenvolvimento se opõem firmemente. Lu Kang enfatizou que a China tem respeitado e apoiado a liberdade de navegação de todos os países no Mar do Sul da China conforme a lei internacional.


CRI Online   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]