Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Helibras apresenta configuração aeromédica para o H130

O H130, considerado o helicóptero monoturbina mais potente de sua categoria, passará a contar com novos opcionais para uso aeromédico a partir dos estudos desenvolvidos no Brasil pelas equipes de Engenharia, Inovação e Programas da Helibras, em conjunto com potenciais parceiros especializados nestes tipos de equipamentos.

O helicóptero, que faz parte da família Esquilo, aeronave mais vendida em todo o mundo e fabricada no Brasil há 37 anos, é produzido com peças e partes estruturais brasileiras e representa uma evolução em relação ao H125 Esquilo, aeronave amplamente empregada para uso policial e aeromédico.

Com maior potência de decolagem (952 SHP), a aeronave também conta com cabine e bagageiros de grande volume, autonomia superior a 3 horas e alcance de mais de 600 km. Na configuração aeromédica, além dos modernos itens já embarcados, como o sistema de controle ativo de vibração (AVCS), o helicóptero traz opcionais de ponta para as atividades de resgate e salvamento.

“O amplo espaço interno do H130, aliado ao potente motor Arriel 2D e ao piso flat (reto), permite diversas possibilidades e configurações, como por exemplo, a instalação de solução aeromédica altamente modular, ou seja, capaz de ser configurada conforme as características operacionais de nossos clientes, em cada estado ou região do país. Trabalhamos com projetos que podem transportar, simultaneamente, até 6 pessoas (piloto, copiloto, médico, enfermeiro, tripulante operacional e o paciente, deitado na maca), além dos equipamentos médicos, tais como, respirador, cardioversor, aspirador de secreções e bombas de infusão”, explica Alessandro Branco, Gerente de Engenharia da Helibras e um dos responsáveis pela concepção técnica dos novos opcionais.

O H130, situado uma categoria acima do Esquilo, apresenta elementos semelhantes ao H125, como a caixa de transmissão principal, modernizada e montada na fábrica da Helibras, em Itajubá (MG). Também são comuns peças como a estrela, mastro e as pás do rotor principal, turbina e os sistemas de ar condicionado, desembaçadores e aviônicos, podendo ainda contar com sistema Glass Cockpit, o que reduz o trabalho da tripulação e contribui para a segurança na operação.

Essas semelhanças tornam as atividades mais fáceis e práticas aos operadores que já trabalham com o Esquilo em grandes frotas, como na Polícia Militar de São Paulo, a Polícia Militar e o Bombeiro Militar do RJ, pois podem gerar economia no tempo de adaptação entre as plataformas (para tripulações e mecânicos), na redução de itens em estoque, devido ao usos de peças comuns, e na otimização em relação à manutenção e demais custos envolvidos.

O H130 conta com um programa de manutenção mais dilatado, o que proporciona menos inspeções e, portanto, maior disponibilidade diária para voo. Além disso, o trabalho de reparo e assistência é ágil e nacional, uma vez que a Helibras possui, em sua fábrica, as principais ferramentas e profissionais treinados para oeferecr todo o suporte a essa família de helicópteros.
Helibras           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]