Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Militares se capacitam para operar helicóptero de ataque da FAB

Esquadrão Poti realiza curso teórico da aeronave AH-2 Sabre.

O objetivo é treinar pilotos e mantenedores da FAB recém-chegados em Porto Velho.

Vinte e três militares iniciaram na última terça-feira (16/02) o curso teórico do helicóptero de ataque da Força Aérea Brasileira (FAB): o AH-2 Sabre. As instruções ocorrem em Porto velho (RO) e têm duração de três semanas.

A turma é formada por militares recém-chegados de outras unidades sediadas pelo Brasil. Desse total, três são do efetivo da Base Aérea de Porto Velho e 20 são pilotos e mantenedores do esquadrão Poti (2°/8° GAV), unidade que opera os helicópteros AH-2 Sabre.


Os participantes assistem a aulas sobre os diversos sistemas da aeronave AH-2 Sabre, que incluem matérias sobre armamento, elétrico, eletrônico, hidráulico e grupo turbomotor. Ao final, os alunos, ainda, terão a possibilidade de conferir, no hangar da unidade, o real funcionamento de cada sistema estudado.

De acordo com o Chefe da Subseção de Instrução do esquadrão, Tenente Aviador Leandro Richard Hilario, o curso é pré-requisito para que os pilotos possam começar a instrução como Piloto Operador de Sistema d’armas (POSA) e para que os graduados possam começar a acompanhar a manutenção da aeronave.

“Essa capacitação é de suma importância para que possamos dar aos militares recém-chegados a condição de operar o novo vetor seja pilotando efetivamente, ou fazendo a manutenção”, destaca.

Desde o início das operações dos helicópteros Sabres no Brasil, em 2009, o Esquadrão Poti já entregou à FAB mais de 80 formandos no Curso Teórico do AH-2. "Assim temos pessoal treinado e qualificado para contribuir com a manutenção e a progressão operacional da Unidade", complementa o Tenente Leandro.


Helicóptero de ataque - Os AH-2 Sabre são os primeiros helicópteros de combate em operação nas Forças Armadas brasileiras e começaram a ser utilizados em 2009. Em novembro de 2014, o esquadrão recebeu os três últimos exemplares da sua frota de doze helicópteros.

Cada AH-2 conta com um canhão de 23 mm capaz de disparar até três mil tiros em um minuto. Para se ter uma ideia, cada tiro de 23mm causa o mesmo impacto de quase 100 tiros de uma arma calibre 7,62mm, como os fuzis utilizados por tropas no solo.

Com peso de 12 toneladas, os helicópteros têm blindagens em partes essenciais, como no tanque de combustível. A cabine dos pilotos, além de blindada, também é vedada para o caso de contaminação química ou biológica.

Veja como foi o treinamento do esquadrão com o AH-2 Sabre em outubro de 2015:



2°/8° GAV 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]