Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

ROSTEC APOSTA NA FABRICAÇÃO DE SISTEMAS ROBÓTICOS AÉREOS MULTIFUNCIONAIS

Gigante da Rússia está focada na criação de tecnologias que substituam pessoas por máquinas na esfera militar. Novos drones aéreos serão capazes de realizar missões de reconhecimento e até de combate, incluindo o lançamento de mísseis contra instalações inimigas


Moscou e São Paulo, 22 de Fevereiro de 2016 – A União de Fabricantes de Aparelhos de Precisão (OPK, na sigla em russo), pertencente ao conglomerado Rostec, corporação estatal da Federação da Rússia que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, anuncia a criação de um sistema robótico aéreo multifuncional. O projeto inclui veículos não tripulados e foi apresentado pela primeira vez durante a realização da Feira de Robótica das Forças Aéreas da Rússia.

Entre os equipamentos que integram o novo sistema, destaque para o helicóptero-robô, aeronaves de vigilância e exploradoras, além de um módulo de combate com lançador de mísseis. O objetivo é fazer com que essas máquinas realizem uma ampla gama de tarefas, além de operar de forma conjunta e automatizada.

A tecnologia aérea robótica foi desenvolvida para o monitoramento de objetos distantes, além de gravação de vídeo e registro de fotografias, incluindo imagens térmicas. Os equipamentos não apenas permitem a transmissão de vídeo em tempo real, como também realizam o transporte de cargas para pontos específicos (como, por exemplo, o envio de suprimentos médicos). São ainda considerados ideais para destruir instalações inimigas, principalmente nos campos de batalha, já que são capazes de lançar mísseis e destruir alvos.


“O sistema desenvolvido pelo consórcio Systemprom irá tornar possível a substituição de seres humanos por máquinas. Será capaz de realizas tarefas de reconhecimento e monitoramento, além de vigiar instalações abertas e fechadas. Poderá ainda transportar cargas, gerar materiais cartográficos e executar tarefas de combate”, explica Serguéi Skókov vice-diretor-geral da OPK.

“Atualmente o papel do ser humano no controle de robôs está sendo minimizado, já que os drones podem operar de forma autônoma, ao mesmo tempo em que executam suas funções e seguem rotas específicas. Estes equipamentos conseguem se orientar sem a necessidade de um operador, realizar tarefas de inteligência e até interagir com outras aeronaves e sistemas robóticos não tripulados”, acrescenta o executivo.

O helicóptero-robô, por exemplo, foi projetado para realizar monitoramentos de vídeo, entrega de cargas e fornecer detalhes sobre condições meteorológicas. O alcance de voo atinge centenas de quilômetros. O equipamento de espionagem tem ainda capacidade de realizar o reconhecimento de objetos em tempo real. Em batalhas, pode coordenar o fogo de artilharias utilizando o sistema de navegação por satélite GLONASS, similar ao GPS - popularmente conhecido no Brasil. É capaz de detectar e destruir alvos inimigos, incluindo tanques blindados, graças aos mísseis instalados no equipamento.

Robotização

Durante a Feira de Robótica das Forças Aéreas da Rússia, o consórcio de engenharia radio eletrônica Vega (na qual a OPK faz parte) apresentou um moderno equipamento de hardware e software para controle simultâneo de veículos aéreos não tripulados e sistemas robotizados terrestres (incluindo caminhão da fabricante Kamaz, cujo modelo é o Kamaz-43116).

O sistema permite total controle das operações por meio de cinco postos automatizados. Com a ajuda de um computador potente e com alto rendimento, é também possível manejar até 10 veículos não tripulados e vários sistemas terrestres ao mesmo tempo. Se trata de um equipamento a todo vapor que pode funcionar de forma autônoma por um período de até sete dias de maneira ininterrupta. O tempo de instalação de um ponto de controle móvel é de apenas 15 minutos.

Evento

A feira de robótica foi inaugurada em 10 de fevereiro de 2016 e integra a conferência científica-militar “A Robotização das Forças Aéreas da Federação da Rússia”. A realização ocorreu no Parque Militar-Patriota Cultural e de Entretenimento das Forças Aéreas da Rússia (Patriot). O evento foi organizado pelo Centro de Robotização de Investigação e Provas em associação com a Direção Geral de Atividades de Investigação e Suporte Técnico de Tecnologias Avançadas do Ministério de Defesa da Rússia.

Participaram da conferencia os militares do alto comando das Forças Armadas da Federação da Rússia, além de representantes da Comissão Militar-Industrial, membros das principais instituições e organismos do Estado e integrantes da Academia de Ciências. Empresários de grandes segmentos da indústria, produtores e desenvolvedores da OPK e de organizações científicas também estiveram presentes.


Rostec 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]