Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

RÚSSIA ENTRA NO MERCADO MUNDIAL DE SEGURANÇA DIGITAL


Gigante Rostec, maior corporação de TI da Rússia, cria rede única de transmissão de dados e documentação criptografada que atenderá as nações que compõem a Comunidade dos Estados Independentes (CEI)

Moscou e São Paulo, 2 de Fevereiro de 2016 – A Rostec, corporação estatal da Federação da Rússia que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, anuncia a criação de um conjunto de ferramentas técnicas que proporcionará um alto nível de proteção contra ataques cibernéticos e vazamentos de informações na troca de dados entre alguns países que compõem a Comunidade dos Estados Independentes (CEI) - 11 repúblicas que pertenciam à antiga União Soviética (Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Moldávia, Rússia, Tajiquistão, Turcomenistão, Ucrânia e Uzbequistão).

O novo sistema tem como objetivo interligar as nações em uma única rede criptografada de canais de comunicação documentados. Os criadores e desenvolvedores detêm as competências necessárias para criar soluções semelhantes sob encomenda para serem aplicadas em outros blocos de países, incluindo da América Latina, por exemplo.


A nova rede, que tem como base software desenvolvido na Rússia e que utiliza processadores Elbrus, irá garantir um alto nível de proteção. A tecnologia foi criada a pedido do Serviço Federal de Proteção da Rússia (FSO, na sigla em russo). O sistema é formado por dispositivos universais de cálculos, um console de operação e um software especial que, em conjunto, realizam todo o processamento e roteamento de informações. A tecnologia permite ainda a transferência - de forma confidencial, legal e em prazos de tempo curtos – de todos os dados, incluindo documentação sigilosa entre os países envolvidos.

“Esta é a primeira inovação da Rússia em sistemas de comunicação especiais e que resolve em 100% o problema de importação de tecnologia estrangeira, tanto em hardware como em software”, afirma Alexánder Yakunin, diretor-geral da União de Fabricantes de Aparelhos de Precisão (OPK, na sigla em russo), grande estrutura científica e industrial que integra a Rostec.

“Como resultado, criamos uma tecnologia para o desenho e produção de sistemas de comunicação em nível estatal. A mesma oferece um alto índice de segurança da informação e pode ainda ser utilizada para a transmissão de mensagens confidenciais. Todas as ferramentas técnicas são totalmente transparentes do ponto de vista de criação e de software e garantem a ausência de funcionalidades não declaradas e de dispositivos que permitam a espionagem secreta”.

A corporação russa planeja, até o final de 2017, desenvolver e lançar a produção em série de mais de 40 modelos de equipamentos de telecomunicações que oferecem alta segurança na transmissão de dados e que possuem como base o uso de softwares e componentes russos. Grande parte já está sendo projetada utilizando chips produzidos pelas russas Elbrus e Baikal, além de incluírem dispositivos de última geração fabricados com processo tecnológico de 28 nanómetros.

Colaboração Internacional

A Rostec está focada no desenvolvimento e exportação de suas próprias tecnologias. A companhia oferece para clientes estrangeiros os projetos que envolvem não apenas a venda de soluções prontas na esfera dos sistemas de comunicação seguros ou para uso estatal (Governo Eletrônico), mas também atua em conjunto com outras nações na optimização e modernização de tecnologias e sistemas conforme as necessidades de cada país ou de grandes companhias, incluindo as que estão presentes no Brasil.


A iniciativa faz parte do projeto de desenvolvimento do cluster eletrônico, o segundo maior em tamanho dentro dos cinco que compõem a Rostec. Esta área registrou 250 bilhões de rublos (US$ 3,2 bilhões) em receitas no ano de 2014. A OPK e outras holdings da Rostec podem se converter em sócios internacionais para criação conjunta de tecnologias que atendam os interesses da América Latina. Entre as companhias, destacam-se: Roselectrônica, Avtomatika, Shvabe, o Centro Nacional de Informatização e a Yota Devices.

A Rostec atua nos mercados de rádio eletrônica ao oferecer equipamentos de telecomunicações, eletrônica, sistemas de proteção contra vazamento de dados, controles de identificação e acessos, detecção e prevenção de ataques cibernéticos, tecnologias de visão industrial, sistemas automatizados de controle de processos e produção, além de criptografia baseada em cálculos quânticos. A companhia é a maior corporação de TI da Rússia.

Sobre a Rostec

A Corporação Rostec foi fundada em 2007 para apoiar a pesquisa, o desenvolvimento, a fabricação e a exportação de produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar. É um conglomerado estatal da Federação da Rússia que detém aproximadamente 700 empresas, incluindo nove holdings que formam o complexo militar-industrial e cinco grupos empresariais que atuam na indústria civil. Conta ainda com o controle direto de 22 companhias e marcas de renome mundial em seu portfólio, como a AVTOVAZ, KAMAZ, Helicópteros da Rússia e VSMPO-AVISMA, entre outras. A companhia está presente em 60 entidades constituintes da Rússia e exporta sua produção para mais de 70 nações. A receita da Rostec em 2014 foi superior a 964,5 bilhões de rublos.



Rostec

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]