Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 17 de abril de 2016

AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA PARTICIPA DE CONFERÊNCIA ITÁLIA & AMÉRICA LATINA

Encontro na Itália buscou cooperação internacional.

A Agência Espacial Brasileira (AEB) participou da conferência Itália & América Latina, nas cidades italianas de Nápoles, L’Áquila e Roma sobre cooperação espacial. Durante o encontro foram apresentadas a atual situação das cooperações e as possibilidades de possíveis acordos entre a Itália e países da América Latina. A conferência aconteceu entre os dias 10 e 12 de fevereiro.

O diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento (Dsad), Carlos Gurgel, e o chefe da Assessoria de Cooperação Internacional (ACI), André Rypl, representaram a AEB, no evento organizado pela Agência Espacial Italiana (ASI) e Ministério dos Negócios Estrangeiros e de Cooperação Internacional da Itália. O encontro contou também com a participação de doze países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Cuba, Equador, Guatemala, México, Nicarágua, Peru, Uruguai e Venezuela.

Dividida em uma série de painéis temáticos, dois deles sob a responsabilidade da ASI, o primeiro destinava-se a atividades de observação da Terra, com aplicações do sistema COSMO SkyMed¹. O segundo apresentava as perspectivas sobre pequenos satélites e tecnologias associadas a essas missões. As ações brasileiras com nanossatélites, tema apresentado pelo diretor da Dsad, Carlos Gurgel, foram bem recebidas e elogiadas pelos representantes dos países, que consideraram o programa Serpens um modelo a ser reproduzido.

Segundo André Rypl, as possibilidades de cooperação internacional foram direcionadas ao desdobramentos de programas de microssatélites e também para acordos na esfera comercial. Tecnologias e produtos desenvolvidos e fabricados por várias empresas no setor como a qualiAerosekur, TASI, Telespazio, OHB CGS, Sitael, Techno System e Corista foram apresentados no evento.

Compareceram também à conferência o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), vinculado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), da Defesa (MD); e a Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), além do Centro de Operações Espaciais Principal (COPE-P) ambos da Força Aérea Brasileira (FAB).

Além dos painéis apresentados, os representantes participaram de uma série de visitas às principais instalações do Consórcio Italiano de Pesquisas Aeroespaciais (CIRA), como o túnel de vento de plasma, o Laboratório de Qualificação do Espaço e laboratórios para o estudo e aplicação de materiais avançados. Em visita a Thales Alenia Space os participantes brasileiros tiveram a oportunidade de observar a montagem dos componentes do SGDC.

¹ (sendo, COSMO de: COnstellation of small Satellites for the Mediterranean basin Observation) é um sistema composto por satélites de observação da Terra, financiado pelo Ministério da Educação, Universidades e Pesquisa italiano e Ministério da Defesa italiano e conduzido pela Agência Espacial Italiana (ASI), contemplando usos militares e civis. Fonte: Wikipédia. Mais informações aqui: http://www.asi.it/it/attivita/osservazione-della-terra/cosmo-skymed.

Thamy Ribeiro


Divulgação/ASI 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]