Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 16 de junho de 2016

DIFERENÇAS ENTRE 5,56x45MM NATO E .223 Remington



Ricardo M. Andrade - blog Firearms Brasil

Há alguns dias, um Sargento da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que é também instrutor de tiros daquela instituição, enviou um comentário em um de nossos artigos pedindo que explicássemos a ele quais as diferenças entre o calibre 5,56x45mm NATO e o .223 Remington. Mas antes de respondermos, gostaria de parabenizar este Sargento por buscar mais informações para usar em suas instruções. Infelizmente não vemos tantos profissionais buscando um conhecimento mais profundo para com o equipamento que utilizam diariamente, sejam estes profissionais das forças de Segurança Pública ou não.

Mas para falar sobre as diferenças destes dois calibres devemos voltar um pouco em 1957 quando o calibre 5,56x45mm NATO apareceu para ser usado de testes em fuzis da plataforma AR. O conceito deste calibre era que seria desenvolvido uma munição militar menor e mais leve, e que, a 467 metros (500 jardas), pudesse ainda estar em velocidade supersônica, e isso foi o que fizeram usando um projétil boattail de 55gr.

Mesmo sabendo que este calibre iria matar o .222 Remington e o .222 Remington Magnum, a Remington rapidamente, após os militares adotarem o 5,56x45mm NATO, lançou ao público a versão civil deste calibre, ele foi chamado de .223 Remington. E foi aí que toda a confusão começou.

No centro uma munição 5,56x45mm NATO e aos lados duas munições .223 Remington. Elas são aparentemente idênticas.
É um equívoco dizer que os calibres 5,56x45mm NATO e .223 Remington são iguais. Dizer isso, pode levar a algumas situações perigosas aos operadores destes armamentos. Apesar de parecerem idênticos por fora, existem sim algumas diferenças que fazem estes calibres não serem intercambiáveis entre suas armas.

Uma das grandes diferenças entre si é a pressão. É um pouco confuso falar sobre isso, pois a forma de medir a pressão do 5,56x45mm NATO é diferente da forma de medir a do .223 Remington. O .223 Remington é medido tanto em C.U.P (Copper Units of Pressure) ou, mais recentemente, em P.S.I (Pounds-per-Square-Inch), usando um transdutor piezoelétrico na metade da cápsula. Já a versão militar, o 5,56x45mm NATO, é medido também em P.S.I, mas o transdutor é posto na boca da cápsula. As diferentes formas de medição já evita uma comparação direta, pois os números informados na medição do 5,56x45mm NATO são menores, mesmo que a MESMA munição seja usada quando se mede em P.S.I o .223 Remington. Isso acontece porque a pressão é medida mais tarde, após ela ter atingido seu pico máximo. De acordo com Jeff Hoffman, proprietário da “Black Hills Ammunition, a munição militar pode atingir 60,000 P.S.I, se medida pela SAAMI (Sporting Arms and Ammunition Manufacturers’ Institute) da mesma forma que é medido o .223 Remington. Enquanto o .223 Remington pode atingir no máximo 55,000 P.S.I, e quando o 5,56x45mm é medido com o transdutor na boca da cápsula, ele atinge o máximo de 58,000 PSI.

Diferença entre o leade de um armamento em .223 Remington e de um em 5,56x45mm NATO
Outra grande diferença é que, normalmente, o leade (espaço entre o início do raiamento no cano e o fim da câmara) de armamentos em 5,56x45mm NATO é de 0,162″ e o leade de armas em .223 Remington é de 0,085. Ou seja, o leade de armas em 5,56x45mm NATO é quase duas vezes maior que as de .223 Remington, além disso a angulação desse leade também é diferente entre estes armamentos, e tudo isso gera um aumento, tanto da pressão em geral em armamento, quanto dos picos de pressão.

Pelo fato do projétil fazer contato quase que completo com o raiamento do cano em armamentos em .223 Remington, que possuem leade curto, uma situação perigosa é criada quando disparada munições em 5,56x45mm NATO. As pressões da câmara podem aumentar de forma dramática e falhas catastróficas podem acontecer.

O contrário, disparar munições .223 Remington em um armamento 5,56x45mm NATO, que possui o leade longo, não é tão perigoso, o que pode vir a acontecer é a perda de velocidade e de precisão nos disparos, mas falhas sérias por conta de grandes aumentos de pressão, não podem acontecer.

As cápsulas de 5,56x45mm NATO possuem paredes mais grossas, isso foi projetado para aguentar o estresse gerado pelas altas pressões dentro da câmara. Isso reduz a quantidade de propelente que pode ser colocado dentro dela. Se uma cápsula de 5,56x45mm NATO for usada para ser carregada com a mesma quantidade de pólvora que é seguro em uma munição .223 Remington, pelo fato das paredes serem mais grossas e do espaço reduzido, ao se disparar essa munição altas pressões também podem ser geradas.

Armas em 5,56x45mm NATO possuem um passo de raiamento de 1:7″ ou 1:6″ para estabilizar projéteis longos e pesados a longas distâncias. Qualquer arma que possua um passo de raiamento de 1:7″ funcionará melhor com projéteis de até 90gr.

Alguns dos tipos de passo de raiamento usados para os calibres em questão.
Porém, diversos passos de raimento são usados nos canos de armamentos destes calibres, cada um para um certo tipo de projétil. Um passo de raiamento de 1:12″ (a maioria são rifles por ação de ferrolho em .223 Remington) estabilizarão melhor projéteis de até 65gr. Já um passo de 1:14″, será melhor empregado se usar munições de até 55gr. Canos de 1:8, se adequam melhor a munições com projétil de até 80gr. E os com passo de 1:9 são feitos para ter uma melhor performance quando projéteis de até 73gr são usados.

Não há garantias de que os armamentos feitos em 5,56x45mm NATO irão funcionar corretamente se disparadas munições .223 Remington. Estes armamentos são feitos para ciclar com segurança quando a câmara está sofrendo altas pressões e projéteis mais pesados são usados.

Quão perigoso e sério é disparar munições 5,56x45mm NATO em armas .223 Remington? Perigoso o suficiente para a SAAMI, na seção de “Combinação de Armas e Munições não seguras” do livro “SAAMI Technical Correspondent’s Handbook“, considerar não seguro, afirmando que “Em armas feitas em .223 Remington, não use munições militares 5,56x45mm NATO.”

A ATK, fabricante de munições que faz parte do grupo da Federal e Speer, publicou um boletim intitulado: “A diferença entre .223 Remington e 5,56x45mm NATO Militar”, e neste a ATK atesta que usar munições 5,56x45mm NATO em armamentos feitos para .223 Remington, pode resultar em: “… vazamento de gases, munições explodidas, cápsulas explodidas e problemas no funcionamento do armamento.”


Já a ArmaLite não acha que seja tão perigoso quanto a SAAMI e a ATK dizem. Na nota técnica #74 da ArmaLite, eles dizem que “Milhões de munições 5,56x45mm NATO foram disparadas de forma segura em armamentos da Eagle Arms e da ArmaLite com câmaras que cumprem as especificações da SAAMI nos últimos 22 anos,” e não tiveram nenhuma falha catastrófica.

O que tudo isso significa? Se você operar um fuzil em 5,56x45mm NATO, você pode disparar com ele, tanto munições em 5,56x45mm NATO quanto munições em .223 Remington com segurança. Se o passo de raiamento do cano do seu armamento for de 1:7″ você deve usar munições com projéteis de até 60gr ou mais pesados. Se o passo for de 1:12″ você deve usar munições com projéteis mais leves que 60gr. E se você utilizar uma arma feita para .223 Remington, você NÃO deve utilizar munições 5,56x45mm de qualquer tipo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]