Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Exercício Operacional encerra as atividades em Campo Grande (MS)



A quinta edição do treinamento reuniu dezessete esquadrões da FAB.

Terminou no sábado (04/06) a quinta edição do Exercício Operacional Transportex 2016 na Base Aérea de Campo Grande (BACG). Dezessete esquadrões da Força Aérea Brasileira (FAB) participaram do treinamento que visou o aprimoramento e a capacidade de pronto emprego das unidades aéreas subordinadas à Quinta Força Aérea (V FAE) e dos Esquadrões de Transporte Aéreo (ETA), adestrando-os em cenários táticos fictícios próprios da Aviação de Transporte.


Durante 14 dias foram treinadas decolagens táticas, navegações à baixa altura, formaturas táticas diurnas e noturnas com a utilização dos óculos de visão noturna (NVG), infiltração e exfiltração aérea e lançamentos de carga e material e Sherpa Pads (Precision Aerial Delivery). “O método Sherpa Pads permitiu que a carga fosse lançada a grande atitude, diminuindo assim a exposição da aeronave às ameaças do solo e por contar com um sistema integrado de navegação por GPS, seu lançamento se torna mais preciso”, conta o Tenente Aviador Artur Corrêa do Esquadrão Onça (1°/15° GAV). As aeronaves C-130 Hércules e C-105 Amazonas atuaram nos exercícios simulados.

O destaque da edição deste ano foi a participação durante os exercícios da aviações de Caça, representada pelo Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1° GAVCA); de Reconhecimento, com o Esquadrão Guardião (2°/6° GAV); de Busca e Salvamento, com o Esquadrão Pelicano (2°/10° GAV); e do Segundo Grupo de Defesa Antiaérea (2° GDAAE).

“Os treinamentos em conjunto com as aviações foram muito importante para a preparação dos militares. A troca de experiências durante o exercício agregou mais conhecimento para os militares e crescimento para Força Aérea. Concluo que fechamos mais uma edição da Transportex com a certeza de que o trabalho em equipe foi fundamental para o desenvolvimento das missões", conclui o Comandante da Quinta Força Aérea, Brigadeiro do Ar Mozart de Oliveira Farias.

V FAE via Agência Força Aérea

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]