Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Brasileiro do EI planejou ataque contra delegação olímpica, diz jornal


Não há detalhes sobre a identidade do brasileiro e não se sabe a sua localização. Porém, acredita-se que ele não está no Brasil e que atualmente encontra-se detido pela polícia.

Um relatório feito por oficiais de inteligência do governo francês afirma que um brasileiro do grupo extremista Estado Islâmico (EI) planejou um atentado contra a delegação olímpica da França. A declaração foi feita em 26 de maio aos deputados, mas veio a público na terça-feira com a publicação de um relatório no site do Legislativo.

A declaração foi feita em 26 de maio aos deputados, mas veio a público na terça-feira (13/7) com a publicação de um relatório no site do Legislativo. Em seu depoimento, o general revelou por acidente que documentos de inteligência militar da França indicavam a organização de um atentado no Rio de Janeiro pelo Estado Islâmico.

“A ameaça terrorista durante os Jogos Olímpicos do Rio é real”, afirmou o chefe da Direção de Informação Militar (DRM), um dos serviços secretos da França, o general Christophe Gomart, à Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou os atentados de 13 de novembro em Paris e Saint-Denis Segundo as informações, o ataque seria cometido por um brasileiro em nome do grupo jihadista Estado Islâmico e teria como o alvo a delegação francesa.

O trecho relativo à capital carioca é um vazamento de informação e, a pedido do próprio general, a transcrição do texto foi retirada das notas públicas da CPI francesa.

Não há detalhes sobre a identidade do brasileiro e não se sabe a sua localização. Porém, acredita-se que ele não está no Brasil e que atualmente encontra-se detido pela polícia.

Há riscos de que um ataque do EI ocorra durante os jogos olímpicos deste ano, que vão ocorrer no Rio de Janeiro. A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) elevou em abril o risco de ataque durante o evento esportivo, alegando que tem aumentado o número de cidadãos do país que se aliam ao grupo extremista.

O ministro da Defesa do governo interino, Raul Jungmann, também admitiu que o EI é uma preocupação. Com informações da Agência Estado e da Folha de S. Paulo.

Metropoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]