Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Rússia testará novos helicópteros navais na Síria


A Ka-52K "Katran" helicopter on the testing site at the Progress aviation plant in the Primorsky Territory Foto:Vitaliy Ankov / RIA Novosti

Nikolai Litôvkin, Gazeta Russa

Porta-aviões Almirante Kuznetsov levará novos helicópteros navais russos KA-52K Katran ao Mediterrâneo sírio.

Principal componente da frota russa, o porta-aviões Almirante Kuznetsov viajará em breve ao litoral sírio no Mediterrâneo. O objetivo da campanha é testar as possibilidades de combate dos novos helicópteros navais russos KA-52K Katran.

As aeronaves baseadas no porta-aviões Almirante Kuznetsov participarão da campanha militar na Síria de outubro 2016 até janeiro de 2017.

"A expedição do Almirante Kuznetsov à Síria permitirá testar porta-aviões nas condições de combate reas pela primeira vez", explica o editor-chefe da revista “Arsenal Otétchestva” (do russo, "Arsenal da Pátria", Víktor Murakhôvski.

Teste de fogo

No momento, o Almirante Kuznetsov leva 15 caças Su-33 e Mig-29K, e cerca de dez helicópteros Ka-52K, Ka-27 e Ka-31. O objetivo principal desse grupo militar será o fortalecimento da defesa aérea da Forças Aeroespaciais russas e apoio às tropas do governo sírio.


“Mas não devemos esperar um desempenho especial. Hoje, o principal papel na guerra contra o Estado Islâmico é desempenhado pelas tropas de Assad", diz Murakhôvski.

As primeiras imagens de uso militar da versão terrestre do helicóptero Ka-52 foram divulgadas na internet em 3 de abril, quando o exército sírio libertou a cidade de El Kariatein na província de Homs.

A versão naval do Ka-52 Katran tem lâminas dobráveis, o que permite realizar trabalhos de manutenção no hangar do porta-aviões, além de sistema de navegação modernizado que facilita voos sobre o mar", explica Murakhôvski.

Katran e Mistral
Os helicópteros Katran foram desenvolvidos especialmente para os navios de assalto anfíbio tipo Mistral, que a Rússia encomendou da França em 2011. No entanto, devido à crise na Ucrânia o contato para fornecimento de Mistral foi anulado.

Segundo o professor da Academia de Ciências Militares, Vadim Koziúlin, François Hollande foi forçado a anular o contrato de venda de navios Mistral e vendê-los ao Egito devido à pressão da Otan. Após o recebimento dos porta-aviões, o Cairo comprou 50 modelos de Katran russos.

De acordo com o analista militar do jornal Izvêstia, Dmítri Safonov, os testes com os Katran na Síria são um passo para promover os helicópteros no mercado de armamentos internacional. "Os Katran serão utilizados na Síria sobretudo para demonstrar ao Egito a capacidade de combate", diz Safonov.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]