Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 10 de julho de 2016

Tropas das Forças Armadas iniciam ocupação do Rio de Janeiro para os Jogos Rio 2016


O grupo paraquedista representa quatro brigadas olímpicas que atuarão nos CDSs da Barra, do Maracanã e de Deodoro

Rio de Janeiro, 08/07/2016 - Tropas das Forças Armadas iniciam, neste sábado (09), ocupação das principais ruas, ferrovias, rodovias e orla do Rio de Janeiro. Hoje (08), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, acompanhou o apronto de 2.215 militares da Brigada de Infantaria Pára-quedista, situada na Vila Militar, em Deodoro, subúrbio da capital fluminense. Trata-se da tropa de elite do Exército Brasileiro e poderá ser empregada em situação de emergência extrema, bem como em pontos de grande circulação de pessoas.

Em entrevista, Jungmann assegurou que o governo brasileiro vem mantendo contato com 106 centros de inteligência no exterior. Segundo o ministro, nenhum deles apontou qualquer possibilidade de atentado terrorista. Ele explicou ainda que o Brasil terá ligação online com os computadores dos principais países e, com isso, permitirá o acionamento dos dispositivos de segurança caso recebe informação de movimentação de grupo terrorista.

"Amanhã, os senhores iniciarão a Operação Visibilidade. Será uma movimentação de tropas para mostrar ao país e ao mundo que estamos prontos para dar segurança e bem estar a todos que vierem para cá", afirmou o ministro. Jungmann disse também que o país será implacável com qualquer pessoa que for descoberta querendo manchar a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

O grupo paraquedista representa quatro brigadas olímpicas que atuarão nos Coordenações de Defesa Setoriais (CDSs) da Barra, do Maracanã e de Deodoro. Estes militares ocuparão ruas, passarelas e estruturas consideradas estratégicas para a realização das Olimpíadas. Nessa operação, que começa no sábado, os militares contarão com o apoio do blindado Guarani, carro de combate do Exército. A orla da Zona Sul carioca ficará por conta da Marinha.

Apronto paraquedista

O ministro Jungmann veio ao Rio para a cerimônia de apronto dos paraquedistas. Jungmann desembarcou na Base dos Afonsos, sendo recebido pelo comandante Militar do Leste (CML), general Fernando Azevedo, e o comandante da Brigada Paraquedista, general William Filipe Abrahão George. Após passar em revista à tropa, se deslocou para a sede da Brigada. Lá, visitou o museu e recebeu explicações sobre a história da unidade militar da Força Terrestre, que em 2016 completou 71 anos de existência.

Em seguida, o ministro e integrantes da comitiva seguiram para o local da cerimônia de apronto das tropas paraquedistas. Do palanque, o ministro fez um breve discurso onde destacou a importância das Forças Armadas nos eixos de defesa. Ele afirmou que o governo brasileiro cumpriu a totalidade de exigências estabelecidas em protocolo pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Jungmann foi recebido pelo comandante Militar do Leste, general Fernando Azevedo, e pelo comandante da Brigada Paraquedista, general William Filipe Abrahão George
"Estamos a 28 dias do evento que será o mais visto e mais amplo do mundo, que será realizado no Rio e em outras cidades brasileiras. Vocês são a garantia junto com a Marinha e a Força Aérea de que essa Olimpíada acontecerá em paz e com segurança. Vocês representam a tropa de elite, que vai assegurar que os jogos transcorram com alegria e, deste modo, possamos mostrar ao mundo a nossa capacidade de organização", afirmou.

"O Brasil
é um país pacífico, mas não é um país desarmado. Sabemos nos defender e sabemos contra-atacar. Se alguém quiser desafiar, saiba que encontrarão com vocês", acrescentou o ministro.

Jungmann explicou que a tropa paraquedista representa cerca de 10% do contingente militar envolvido nos eixos de defesa dos Jogos Rio 2016. Segundo ele, nos próximos dias a capital fluminense já terá os cerca de 22 mil militares que estão sendo deslocados de diversos pontos do país. Segundo ele, até o dia 24 de julho o Rio terá a totalidade do efetivo a ser utilizado neste grande evento.

O apronto de hoje (08) contou com a participação de 2.215 militares da Brigada de Infantaria Pára-quedista, situada na Vila Militar, em Deodoro
Centro de Operações

Em seguida, Raul Jungmann visitou as instalações do Centro de Operações, que abrigará na Vila Militar, o CDS e o Comitê Integrado de Comando e Controle Setorial (CICCS). Na companhia do comandante da 1ª Divisão de Exército, general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, o ministro conheceu o cérebro militar e civil das atividades que acontecerão em Deodoro.

O general Ramos informou ao ministro que o centro de operações receberá imagens de câmeras da Prefeitura do Rio, dando condições de monitorar diversos pontos dos bairros onde se concentra a Vila Militar. Jungmann encerrou a visita afirmando que o apronto dos paraquedistas é mais uma ação do governo brasileiro no sentido de mostrar para o mundo que teremos as olimpíadas mais seguras de todos os tempos.

Ministério da Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]