Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Caça da FAB intercepta jato comercial no interior de São Paulo



Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto (SP)

Um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) interceptou, no final da tarde desta quarta-feira (17), uma aeronave que sobrevoava Jundiaí, no interior de SP. O piloto da aeronave, um jato comercial, foi escoltado e acabou pousando.

A FAB não informou o motivo da interceptação, mas segundo o Cindacta (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo) de Curitiba, a aeronave teria decolado do sul do país sem plano de voo.

Após o pedido do Cindacta, um super tucano da FAB foi destacado para fazer a escolta. Após o aviso para pousar, o avião acabou apreendido para investigação e, por cerca de uma hora, outras aeronaves foram proibidas de cruzarem a espaço aéreo da cidade.

O UOL conversou com um homem que mora nas proximidades do aeroporto e viu o caça escoltando o jato comercial. "Ouvi um barulho muito grande e saí para ver. O caça estava acompanhando o avião, voando lado a lado", conta o homem, que pediu para não ser identificado.

Ainda segundo ele, logo depois de ver a cena, ele procurou a frequência de comunicação dos aviões em seu rádio comunicador e conseguiu ouvir a conversa. "Eu ouvi claramente os militares mandando a aeronave pousar e disseram que, se não o fizesse, ela seria abatida", disse.

Procurado, o Ministério da Defesa informou que a FAB realizou atividade de defesa do espaço aéreo em Jundiaí. Já a FAB confirmou o acompanhamento da aeronave, mas negou qualquer ordem para fazer o jato comercial pousar. A FAB informou ainda que tem tomado conta do espaço aéreo de várias cidades por conta dos Jogos Olímpicos e que, nesta quarta-feira, realizou "a defesa do espaço aéreo da cidade de São Paulo", vizinha a Jundiaí.

A instituição foi questionada sobre os motivos para a interceptação, mas não deu nenhum detalhe adicional sobre o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]