Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Centro de monitoramento internacional para o Rio 2016 é inaugurado no DF



Brasília/DF – O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, participaram nesta segunda-feira, 1°, da inauguração do Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI) na sede da Interpol, em Brasília/DF. O centro é uma parceria da Polícia Federal com comandos de inteligência de diversas polícias ao redor do mundo.

O local, junto com outro centro que será inaugurado nesta terça, 2, no Rio de Janeiro, contará com a participação de 255 policiais de 55 países, que trabalharão de forma integrada durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Os dois centros funcionarão até 19 de setembro, um dia após o encerramento da Paralimpíada.

Durante a cerimônia de inauguração do CCPI, o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, ressaltou a importância do trabalho conjunto que será desenvolvido para o evento no Rio de Janeiro. “Essa é a maior operação policial de cooperação já realizada no Brasil e pela Interpol. Esse intercâmbio com outros países é motivo de orgulho para nós. O processo de parceria se construiu nos últimos ano. De forma integrada, obtivemos sucesso na Copa das Confederações e na Copa do Mundo, esperamos repetir o mesmo agora”, ressaltou.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, aproveitou a ocasião para reforçar o trabalho de inteligência que vem sendo desenvolvido pela Polícia Federal. “A cooperação internacional, integração e troca de informações nos ajuda no combate inteligente dos crimes e aumenta a eficiência da segurança pública. A partir de agora vamos aumentar e explorar ainda mais essa cooperação, de forma que o limite da criminalidade fique cada vez menor”.

Moraes destacou ainda a agilidade que o CCPI trará para as operações policiais durante o período de realização dos Jogos. “Este centro é ainda maior do que aquele que tivemos na Copa do Mundo. Por meio dele, será possível realizar a comunicação em tempo real com os países aqui presentes, o cruzamento de dados também se dará em tempo real. Ampliamos ainda mais o trabalho que foi feito anteriormente, estamos trabalhando para garantir que o Brasil possa realizar uma Olimpíada tranquila”, finalizou.

Polícia Federal - PF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]