Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

EUA lançam ataques aéreos contra EI na Líbia



A pedido do governo líbio, forças americanas bombardeiam alvos do "Estado Islâmico" em Sirte. Cidade é controlada pelos jihadistas desde junho de 2015 e é o principal reduto do grupo no país.

Os Estados Unidos lançaram ataques aéreos contra posições do "Estado Islâmico" (EI) na Líbia nesta segunda-feira (01/08), a pedido do governo líbio e abrindo uma nova frente de combate ao grupo.

"A pedido do governo de União Nacional líbio [reconhecido pela ONU], as Forças Armadas dos Estados Unidos realizaram ataques de precisão contra alvos do 'Estado Islâmico' em Sirte", disse o porta-voz do Pentágono, Peter Cook, em comunicado. Ele acrescentou que os ataques "vão continuar".

Sirte, cidade natal do ditador líbio Muammar Kadafi, morto na revolução de 2011, é controlada pelos jihadistas desde junho de 2015 e tranformou-se no seu principal reduto no país.

Em pronunciamento transmitido pela televisão, o primeiro-ministro do governo de União Nacional líbio, Fayez al-Sarraj, anunciou logo após o início dos ataques que os extremistas sofreram "severas perdas". Os principais alvos foram um tanque e veículos usados pelos terroristas. A Casa Branca informou que não serão enviados soldados por terra.

Desde maio, o governo líbio realiza uma operação para recuperar Sirte. Cerca de 280 membros das forças pró-governamentais foram mortos, e 1.500 ficaram feridos. Essas forças são formadas por milícias da zona ocidental da Líbia, criadas durante a revolução de 2011.

No início do ano, os EUA estimaram que 6 mil jihadistas do EI viviam na Líbia, incluindo muitos que deixaram a Síria. Mas segundo autoridades, o número de combatentes na Líbia tem diminuído nos últimos meses, devido à pressão de outras milícias atuantes no país e ofensivas das forças do governo de União Nacional.

DW - Deutsche Welle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]