Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 30 de outubro de 2016

Audiência pública da Câmara debate Contraterrorismo



Diretor de Contraterrorismo da ABIN apresentou principais ações da Inteligência. Vídeo da reunião está disponível

Diretor de Contraterrorismo da ABIN (foto: Alex Ferreira/CD)

O diretor de Contraterrorismo da ABIN, Saulo Moura da Cunha, apresentou as principais ações de Inteligência no enfrentamento ao terrorismo em audiência pública da Comissão de Segurança Pública e Crime Organizado da Câmara dos Deputados. A reunião foi realizada ontem – 27 de outubro –, por iniciativa do deputado Lincoln Portela (PRB/MG).

Além da ABIN, participaram representantes da unidade de antiterrorismo da Polícia Federal e da área de controle externo do Tribunal de Contas da União (TCU).

Saulo expôs as atribuições legais da ABIN no Contraterrorismo e destacou que a Inteligência tem papel central nas atividades de prevenção. Explicou que o enfrentamento ao terrorismo compreende não apenas a prevenção, mas também a repressão e o combate, áreas sob responsabilidade de outros órgãos de segurança, como a Polícia Federal e as Forças Armadas.

Integração

O diretor apontou o planejamento da segurança para os grandes eventos esportivos sediados pelo Brasil como catalisador da integração entre os órgãos e do aprimoramento das ações de contraterrorismo no país.

“Os órgãos estão se falando, estão trocando informações, estão atuando em operações conjuntas dentro de suas áreas de atribuição através dos protocolos. O contraterrorismo teve uma evolução muito grande nos últimos anos, carreada pela necessidade de respondermos e trazermos os grandes eventos ao Brasil de forma pacífica e segura”, argumentou.

A sensibilização da população para a ameaça terrorista e a criação de protocolos de atuação integrada foram apontados como marcos positivos do trabalho.

ABIN

Quatro ações da ABIN na área de Contraterrorismo foram apresentadas. O diretor explicou aspectos gerais do monitoramento de redes sociais em fontes abertas, da análise de cenários geopolíticos, da análise da atuação de grupos terroristas e de cooperação internacional com órgãos de Inteligência.

Agência Brasileira de Inteligência (ABIN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]