Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

domingo, 30 de outubro de 2016

Força de Fuzileiros da Esquadra realiza “Operação Formosa” 2016



De 10 a 21 de outubro ocorreu a edição 2016 da “Operação Formosa”, exercício militar que tem o propósito de contribuir para a manutenção da condição de pronto-emprego dos meios da Força de Fuzileiros da Esquadra. O exercício aconteceu no Campo de Instrução de Formosa (GO) e contou com a participação de 2.400 militares. A área é anualmente empregada nesse tipo de manobra, pois permite a utilização plena, com segurança e no máximo alcance, de todos os sistemas de armas do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN).

Foram empregados na operação aviões AF-1 “Skyhawk”, helicópteros UH-15 “Cougar”, viaturas blindadas M113-MB-1, Carros de Combate SK 105, viaturas blindadas Piranha IIIC e Carros Lagarta Anfíbios. Foram também utilizados no exercício mísseis superfície-ar Mistral, aeronaves remotamente pilotadas, obuseiros L118 Light Gun de 105mm, lançadores múltiplos de foguetes Astros FN 2020, além de outros meios de combate, de apoio ao combate e de apoio de serviços ao combate.

video

A “Operação Formosa” foi dividida em quatro fases. A primeira foi o planejamento da operação e deslocamento dos meios do Rio de Janeiro (RJ) até Formosa (GO), de 22 de setembro a 6 de outubro.

A segunda fase ocorreu de 10 a 16 de outubro, com treinamentos por meio de oficinas nas quais as unidades buscam o máximo de eficiência.

A terceira fase ocorreu no dia 17 de outubro, com a realização de uma demonstração operativa para o Ministro da Defesa, autoridades militares e órgãos da imprensa. A ação contou com a participação de todas as unidades presentes e fez uso de munição real, simulando didaticamente uma operação anfíbia.

A quarta fase do exercício aconteceu de 19 a 21 de outubro, com a realização de um assalto anfíbio, por meio da conquista de uma cabeça de praia por uma força de desembarque valor brigada anfíbia, com enfoque nas atividades de comando e controle e integração dos componentes de combate terrestre, de combate aéreo e de apoio de serviços ao combate. Essa fase contou com a participação do Comando do Desenvolvimento Doutrinário do CFN.

Marinha do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]