Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Submarinos vão atuar na defesa da Amazônia Azul



O Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos) da Marinha do Brasil (MB) foi criado decorrente da Estratégia Nacional de Defesa. O objetivo da produção de cinco submarinos no Brasil – 4 convencionais e um de propulsão nuclear – é a defesa da chamada Amazônia Azul. A Marinha do Brasil conta hoje com cinco submarinos construídos na década de 1980 e 1990 para defesa desse território marítimo. De acordo com a Marinha, à medida que os novos submarinos forem incorporados à armada, os antigos serão aposentados. Após a conclusão do Prosub, a MB deverá construir outros submarinos convencionais e com propulsão nuclear.

AMAZÔNIA AZUL

A Amazônia Azul é a área oceânica do Brasil equivalente a floresta Amazônica. Região estratégica, a Amazônia Azul é responsável por cerca de 95% do comércio exterior realizado pelo País e por 90% da produção brasileira de petróleo. É para defender este patrimônio que o Estado decidiu investir no Prosub.

Por sua capacidade de ocultação, os submarinos são considerados os mais eficazes meios de dissuasão naval. Um submarino convencional é mais silencioso que o de propulsão nuclear, porém precisa do ar atmosférico de tempos em tempos – a variar com o regime de máquinas – para recarregar as baterias e renovar o ar para a tripulação, e é mais lento para deslocar. Já o submarino de propulsão nuclear tem capacidade de ficar até quatro meses debaixo d’água, é mais veloz e pode patrulhar grandes áreas afastadas da costa.

De acordo com a Marinha do Brasil, o objetivo do programa é reequipar a Força para o patrulhamento da Amazônia Azul e o aumento do poder dissuasório para a defesa da região. Para isso, os submarinos serão equipados com mísseis e torpedos convencionais. Como faz questão de frisar a MB, o Brasil é um dos países signatários do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares e a Constituição Nacional prevê o uso pacífico da tecnologia nuclear. Por isso, não é interesse do País desenvolver armas nucleares.

Fonte: Indústria de Defesa & Segurança

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]