Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Reestruturação administrativa da FAB domina encontro entre comandantes



Reunião entre os comandantes das Forças Aéreas do Brasil e da Argentina foi realizada em Brasília (DF)

A reestruturação administrativa em curso na Força Aérea Brasileira dominou a pauta do encontro dos comandantes das instituições militares do Brasil, Tenente-Brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, e da Argentina, Brigadeiro General Enrique Victor Amrein, realizado na segunda-feira (07/11), em Brasília (DF).


O comandante brasileiro apresentou os principais pontos das mudanças que a instituição, que neste ano completou 75 anos, está implementando com o objetivo de modernizar a gestão e, assim, otimizar os recursos financeiros, operacionais e humanos, e incrementar a eficiência no cumprimento da sua missão institucional.

“Estamos separando as atividades administrativas e operacionais para reduzir custos e investir na atividade fim”, explicou o Tenente-Brigadeiro Rossato.

Entre as medidas está a criação de 17 Grupos de Apoio (GAP) em todo o país que serão responsáveis por concentrar tarefas administrativas, como compras, registros de protocolo, entre outros. As unidades serão subordinadas diretamente ao Departamento de Administração, atualmente Secretaria de Economia e Finanças (SEFA).

Na parte operacional está a criação das Alas (conceito muito utilizado em outros países, também chamado de Wing). Elas serão responsáveis pela coordenação das atividades de doutrina e preparo das unidades operacionais em cada região e farão a ligação direta com o Comando de Preparo (COMPREP) que será ativado a partir de janeiro de 2017. Este “grande comando” surge no lugar do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR). A partir de então, as operações em curso passarão a ser gerenciadas pelo Comando de Operações Aeroespaciais, hoje chamado de Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), que terá os equipamentos e tripulações à disposição para serem empregados nas ações de Força Aérea.

O comandante argentino ficou impressionado com as inovações propostas pela FAB. De acordo com o Brigadeiro General Amrein, o aspecto tecnológico que caracteriza uma força aérea, com aviões mais rápidos e armamentos mais precisos, por exemplo, precisa ser considerado para a gestão de instituição adaptada para o futuro.

“As mudanças que estão sendo produzidas e já foram iniciadas [pela FAB] são muito inovadoras e temos observado com atenção. Acreditamos que são as mudanças que estão sendo feitos no mundo e que toda força aérea deve iniciar. Assim, vemos com muitíssima expectativa e acreditamos que serão muito boas”, avaliou.

Programação - A comitiva argentina segue nesta terça-feira (08/11) para a Base Aérea de Natal, no Rio Grande do Norte. O oficial-general vai conhecer as unidades de especialização das aviações de transporte, caça e helicópteros que estão concentradas em um único local. Após formados na Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), os pilotos optam por uma das três áreas da aviação.

Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]