Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Comissão aprova créditos de R$ 86,4 milhões para modernização do AMX da FAB



Projetos que abrem crédito suplementar, que somam R$ 4,27 bilhões para diversos órgãos públicos, foram aprovados na última terça-feira (29) pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso (CMO) e dependem ainda de aprovação em sessão do Congresso. Os projetos destinam recursos para reforçar os orçamentos de órgãos federais. Um deles destina R$ 152 milhões para os ministérios da Justiça e da Defesa Nacional. Desses recursos, R$ 86,4 milhões irão para o Comando da Aeronáutica para a modernização do caça AMX e compra e manutenção de material bélico. O outro PLN destina R$ 27,9 milhões para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para pesquisa de novas tecnologias e processo inovadores, dentre outros objetivos. Ainda foi aprovado o repasse de R$ 2,3 bilhões para o Ministério da Justiça, que serão utilizados em ações do Fundo Penitenciário Nacional.

PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DO AMX DA FAB
No início deste ano, o governo vetou o repasse destinado ao programa de modernização da aeronave da Força Aérea Brasileira. A verba de R$ 101 milhões, antes prevista para dar continuidade ao programa de modernização do caça-bombardeiro A-1, foi desviada para a aplicação na compra de combustível e revisão das aeronaves atuais.

O programa de modernização do caça da FAB foi proposto em 2003 e o primeiro protótipo modernizado pela Embraer voou em 2007. Naquela época, o programa avaliado em US$ 400 milhões previa a modernização de 43 aeronaves no período de cinco anos. Após uma série de contratempos com renegociações de contrato, a primeira aeronave, designada “A-1M”, foi entregue a Aeronáutica somente em 2013. Desde então, a FAB recebeu apenas outros dois caças AMX com a nova configuração.

Nesse mesmo tempo, a força aérea da Itália, o outro usuário do AMX (desenvolvido pela Embraer em parceria com fabricantes italianos), realizou uma modernização semelhante a proposta ao modelo brasileiro em 52 jatos de sua frota. Os italianos atualizaram seus aviões entre 2006 e 2012 e o programa custou US$ 350 milhões.

Indústria de Defesa & Segurança com inf. de Ag. Brasil e UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]