Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 8 de abril de 2017

Rússia desloca navio para ponto de onde partiu ataque dos EUA à Síria



Novos bombardeios deixam dezenas de mortos na Síria, neste sábado (8).Fragata russa estava estacionada no Mar Negro.

A Rússia deslocou navios para o mesmo ponto do Mar Mediterrâneo de onde partiu o ataque americano à Síria, na madrugada de sexta (7).

O movimento da fragata russa é como um passo na direção da guerra. Ela estava estacionada no Mar Negro. Na sexta (7), contornou o litoral da Turquia e, neste sábado (8), chegou ao Mar Mediterrâneo. Exatamente onde dois navios de guerra americanos lançaram o ataque contra a Síria na madrugada de sexta (7).

A fragata russa também é capaz de lançar mísseis - do mesmo tipo que os americanos usaram. O governo russo é aliado da Síria e também quer reforçar as defesas aéreas do país.

Os mísseis lançados pelos Estados Unidos atingiram a base aérea de Shayrat, na Síria. O governo americano afirma que conseguiu destruir 20 aeronaves, hangares onde elas ficavam e depósitos de armas e combustível. Mas essas imagens mostram como alguns hangares continuam de pé. Neste sábado (8), a base até voltou a funcionar.

Ainda não dá para saber quais vão ser as consequências do ataque americano. Se, por um lado, a Rússia se movimenta para defender o aliado, por outro, os Estados Unidos estão dispostos a pressionar ainda mais o ditador sírio, Bashar al-Assad, com novas sanções econômicas ou, talvez, novos ataques.

Neste sábado (8), o presidente americano, Donald Trump, mandou uma carta ao Congresso informando oficialmente sobre o ataque. Nela, Trump diz: "os Estados Unidos vão adotar novas ações, se for necessário e apropriado, para defender nossos interesses nacionais".

O estopim para o bombardeio dos Estados Unidos foi um ataque com armas químicas na província de Idlib, na Síria, na última terça-feira (4). Mais de 80 pessoas morreram. O governo americano acusa o governo sírio pelo ataque. Um hospital também foi bombardeado enquanto atendia às vítimas. Os Estados Unidos investigam se a Rússia e a Síria atingiram o hospital para apagar provas do uso de armas químicas.

Neste sábado (8), a mesma região da Síria foi atacada de novo. Desta vez, não foi um ataque químico. Uma pessoa morreu. Em outros ataques neste sábado, executados por lados diferentes, pelo menos 40 pessoas morreram.

O secretário de estado americano e o secretário de relações exteriores da Rússia se falaram neste sábado (8) por telefone. O russo negou que o governo sírio tenha usado armas químicas. Os dois devem se encontrar em Moscou na quarta-feira (12).

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]