Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Versatilidade do C-105 Amazonas é um dos atrativos para a equipe da ONU



Aeronave que já participou de missões internacionais no Chile e Equador poderá ser empregada em missões de paz

O C-105 Amazonas, do Esquadrão Arara (1º/9º GAV) – localizado em Manaus (AM), foi o primeiro avião da Força Aérea Brasileira (FAB) a ser inspecionado pela comitiva da Organização das Nações Unidas (ONU) que desembarcou no Brasil no último domingo (23/04). Nesta segunda-feira (24), integrantes participaram de apresentações sobre a atuação e a operacionalidade da aeronave em território nacional e internacional. Caso seja aprovado, a expectativa é que o avião cargueiro seja empregado em missões de paz em 2018.


O C-105 Amazonas é capaz de realizar missões de transporte tático e logístico, lançamento de paraquedistas, cargas e evacuação médica. Devido à versatilidade do avião, também é possível realizar missões de busca e salvamento e oferecer apoio aos pelotões de fronteira do Exército Brasileiro na Região Amazônica. Ao todo, são 11 aeronaves C-105 da FAB e 51 pilotos capacitados para empregar o avião.

Para a equipe da ONU, foi reforçada a capacidade de lançamento de vacinas, alimentos e água potável em áreas de difícil acesso ou que não possuem pista de pouso. Também foi informado que a aeronave é capaz de fazer o transporte adequado de enfermos e de atendimento a calamidades.


Segundo o Comandante do Esquadrão Arara, Tenente-Coronel Fábio Luiz Rastelli, dois esquadrões da FAB estão operando a aeronave, sendo o segundo localizado em Campo Grande (MS) – Esquadrão Onça (1º/15º GAV). Devido à alta operacionalidade, o Esquadrão de Manaus já foi empregado em missões internacionais, como no Chile em 2010 e no terremoto do Equador em 2016. “Isso já faz com que o Esquadrão esteja um tanto quanto preparado para esse tipo de missão”, avalia.

Segundo o Oficial de Operações do Esquadrão, Major Tito Lívio de Andrade, toda a tripulação se mostrou voluntária para participar de missões de paz, caso as aeronaves da FAB sejam aprovadas pela comitiva. “Já estamos operando a aeronave Amazonas há 10 anos aqui na Região Amazônica, tendo a oportunidade de realizar missões reais de apoio à comunidade. Agora a gente pode estender os nossos conhecimentos e todos esses anos de treinamento na parte de operação de transporte e ajudar tanto na África como em outros países”, avalia.

A visita de assessoramento e aconselhamento da ONU faz parte de um programa da instituição que avalia as condições de emprego aéreo dos países voluntários, chamado United Nations Peacekeeping Capability Readiness System (UNPCRS). A Força Aérea Brasileira colocou à disposição da instituição cinco aeronaves, sendo dois C-105 Amazonas, dois A-29 Super Tucano e um H-60L Black Hawk.

Agência Força Aérea, por Ten Cynthia Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]