Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

terça-feira, 12 de setembro de 2017

EXERCÍCIO EM RESPOSTA A EMERGÊNCIAS QUÍMICAS COMPROVA CAPACIDADES DO BRASIL ANTE POSSÍVEIS AMEAÇAS.

Rio de Janeiro (RJ) – No período de 28 de agosto a 1º de setembro de 2017, ocorreu o Exercício Regional em Assistência e Proteção para Estados Partes da América Latina e Caribe (EXBRALC II 2017), cujo objetivo foi consolidar conhecimentos adquiridos nos ciclos anteriores de aprendizagem sobre o tema Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN).


A abertura do evento ocorreu na Escola Superior de Guerra (ESG), reunindo autoridades e representantes de agências de resposta a emergências químicas, de defesa civil ou de segurança do Brasil e de países da América Latina e do Caribe.


O 1° Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1º Btl DQBRN) participou da exposição de materiais no dia da abertura e conduziu, no dia 31 de agosto, uma demonstração de atendimento a uma emergência envolvendo produto químico. Com isso, pôde demonstrar o conhecimento técnico-profissional de seus recursos humanos e suas capacidades em operar equipamentos especializados de última geração, que foram utilizados nos últimos grandes eventos internacionais ocorridos no Brasil.


No dia 31 de agosto, a Escola de Instrução Especializada (EsIE) coordenou e conduziu a execução da parte final do Exercício, dentro do contexto de DQBRN. No âmbito da Forças Armadas brasileiras, a Escola constitui-se na principal capacitadora de recursos humanos, para este fim, na América do Sul.


A atividade materializou o compromisso firmado pelo Estado Brasileiro, por meio do Ministério da Defesa, do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação, com a Organização para Proibição de Armas Químicas (OPAQ), no sentido de capacitar recursos humanos na área de Assistência e Proteção em Resposta a Emergências Químicas.


Para tanto, os especialistas em DQBRN da Escola, em parceria com outros integrantes do Sistema DQBRN brasileiro, proporcionaram, aos participantes do evento, o adestramento prático acerca do Sistema de Comando de Incidente (SCI), aplicado à resposta a um incidente com desastre em massa. Além da observação de uma simulação atinente ao trabalho interagências, no caso de ocorrência de incidente com agente químico tóxico.

Participaram do Exercício militares das Forças Armadas, das Forças Auxiliares e civis dos seguintes países: Argentina, Barbados, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.


ESIE e 1º Btl DQBRN 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]