Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Equipe do 1º Batalhão de Ação de Comandos ganha medalha de prata em competição de patrulhas na Europa.

Goiânia (GO) – O Brasil obteve a segunda colocação no exercício Patrulha Cambriana (Cambrian Patrol), realizado anualmente na região montanhosa dos Brecon Beacons, no País de Gales, e conduzido pelo Exército Britânico. A equipe brasileira participou da Fase 5 da competição, de 17 a 19 de outubro, com a presença de representantes de 28 países. A patrulha brasileira foi composta por militares do 1º Batalhão de Ações de Comandos (1º BAC): Primeiro-Tenente Diego Teixeira de Carvalho Zago; Segundo-Sargento Carlos Corrêa Soares Reis; Cabos Jodisomario Lima Brito Pereira, Ícaro Zambiank Chaves dos Santos, Thiago Lacerda Araújo e Romário Assunção Lopes; além dos Soldados Pedro Henrique Guimarães Ramos e Vítor Gabriel Meneses Dias.


O objetivo da atividade foi testar o nível de capacidade das frações participantes, com base em lições aprendidas em conflitos recentes. A missão de patrulhamento, que exigiu esforços físicos e mentais, foi de dois dias. As equipes percorreram uma distância de aproximadamente 60 km no terreno montanhoso do País de Gales, conduzindo todo o kit operacional pessoal e equipamento, que pesa cerca de 35 kg por integrante.


A avaliação das equipes foi fundamentada no desempenho em cada missão que realizaram, mantendo a integridade física de todos os combatentes da fração. A medalha de ouro foi concedida às equipes que completarem mais de 75% das missões; a medalha de prata às que fizerem acima de 65%; e a medalha de bronze para aquelas que alcançaram 55% (todas sem computar baixas).

O que é o Exercício Cambrian Patrol


O Exercício Patrulha Cambriana (Cambrian Patrol), realizado anualmente na região montanhosa dos Brecon Beacons, no País de Gales, é conduzido pelo Exército Britânico. O objetivo é testar o nível de capacidade das frações participantes, com base em lições aprendidas em conflitos recentes.

A finalidade não é a competição, em si. Na verdade, pretende inserir as equipes no quadro geral de combate de amplo espectro, no qual os militares são avaliados no cumprimento de diversas missões, tais como reconhecimentos especiais, trato com não combatentes e reação frente a ações inimigas, tudo isso conduzindo mais de 35kg de equipamento em um percurso de 65 km pelas montanhas Brecon Beacons (País de Gales), local onde o Special Air Service (SAS) realiza sua seleção de pessoal.


Agência Verde-Oliva e COpEsp  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]