Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

sábado, 31 de março de 2018

IEAv debate soluções para mitigar embargos e denegações de tecnologias sensíveis


O IEAv é uma Instituição de Ciência e Tecnologia dedicada a pesquisas em temas na fronteira da conhecimento. Para tanto, possui laboratórios e equipamentos de altíssimo valor agregado e com tecnologia de ponta, a fim de cumprir sua missão: "Ampliar o conhecimento científico e o domínio de tecnologias estratégicas para fortalecer o Poder Aeroespacial Brasileiro".




Na busca para acessar tais tecnologias, em apoio a seus projetos de pesquisa, o Instituto fica sujeito a embargos na importação ou denegações de acesso a equipamentos e softwares avançados, motivados pela política de proteção daqueles países que já detêm essas tecnologias.



A fim de se contrapor a tais políticas, e a favorecer o acesso aos recursos necessários para as pesquisas, o IEAv se reuniu com a Coordenação-Geral de Bens Sensíveis do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Gerência da Divisão de Tecnologias Sensíveis do Ministério da Defesa (MD) e a Subchefia de Ciência Tecnologia e Inovação do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER) para debater esse tema e para propor soluções visando a mitigar a ocorrência de embargos e denegações.



Ao fim da reunião, ficou clara a relevância do assunto, de seu conhecimento e acompanhamento, bem como da necessidade de ações incisivas que mitiguem eventuais ocorrências do mesmo. Para tanto, além da troca de informações a esse respeito, as quais se consideram de grande valor estratégico, foram dados os primeiros passos no sentido de se criar um comitê-gestor para tratar especificamente desse assunto no âmbito do DCTA, o qual visualizaria e acompanharia com mais clareza situações dessa natureza.



Para o Cel Av Lester de Abreu Faria, “a mitigação de eventuais embargos e denegações favorece em muito o cumprimento da missão do IEAv, bem como evita o retrabalho e o atraso no desenvolvimento de nossos projetos, os quais sempre tratam com temas da fronteira do conhecimento”.




Instituto de Estudos Avançados

Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]