Slider

Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira Foto: Ricardo Pereira

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Festival na Itália homenageia soldados da Força Expedicionária Brasileira


Brasília 23/04/2018 - Entre os dias 18 e 25 de abril, o governo brasileiro realiza na Itália, o festival Tra Amici (Entre Amigos). O evento é uma iniciativa conjunta dos Ministérios da Defesa, do Turismo, das Relações Exteriores e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República para divulgar a cultura brasileira, incentivar o turismo e marcar a data da passagem das tropas brasileiras por terras italianas na Segunda Guerra Mundial, em 1945, quando 25 mil soldados brasileiros libertaram o norte da Itália da ocupação nazista.Durante o festival, o ministro da defesa, Joaquim Silva e Luna, participa nas cidades de Pistoia, Alto Reno e Montese de cerimônias cívico-militar em homenagem aos soldados brasileiros mortos durante a Segunda Guerra Mundial.


Na tarde de sábado (21), em Pistoia, a solenidade teve início com o concerto da Orquestra Sinfônica de Brasília, dedicada aos militares brasileiros da Força Expedicionária (FEB). Em seguida, foi realizado o hasteamento do Pavilhão Nacional e a entrega de Medalhas da Vitória ao presidente da província, Rinaldo Vanni, e ao prefeito de Pistoia, Alessandro Tomasi, e ao guardião do Monumento Votivo Militar Brasileiro, Mário Pereira. Também foram depositadas flores em homenagem aos soldados brasileiros que tombaram em solo italiano.


Em seu discurso, o ministro disse que italianos e brasileiros são povos unidos pelo sacrifício supremo da guerra e destacou a atuação dos militares brasileiros das três Forças: nossos soldados que foram ao combate em terrenos desconhecidos; nossos aviadores que se aventuraram por largas distâncias, tanto na defesa do litoral brasileiro, quanto em missões ofensivas em céus da Itália; e nossos marinheiros que operaram navios de guerra no Atlântico para proteger embarcações civis e viabilizar o transporte das nossas tropas à Itália.

“Aos integrantes e colaboradores da FEB, do 1º Grupo de Caça e da Esquadra brasileira liberdade e democracia foram estímulos de grande significado, que lhes deram propósito e coragem para arriscar e sacrificar tanto”, concluiu.

Na manhã de domingo (22), foi inaugurado o busto do marechal João Batista Mascarenhas de Moraes, em Alto Reno Terme, onde está localizado o casarão que serviu de quartel general das tropas brasileiras durante a guerra. O prefeito da cidade, Giuseppe Nanni, participou da cerimônia.

Durante a cerimônia, o ministro brasileiro relembrou a gloriosa trajetória do marechal: “Entre outubro de 1943 a maio de 1945, o então General de Divisão Mascarenhas de Morais liderou um contingente militar, sem experiência anterior de guerra, e com ele venceu várias batalhas contra uma força inimiga veterana, altamente adestrada e fortemente articulada nos altos dos Apeninos e nas estruturas urbanas do norte da Itália”, disse Silva e Luna.
Sobre a homenagem ao militar brasileiro, o ministro declarou: “Participar da inauguração de seu busto em Alto Reno Terme emociona e enobrece todos nós militares brasileiros. No silêncio de nossas almas prestamos lhes uma reverente continência”, agradeceu ele.

Também participaram das solenidades, o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o embaixador Antônio Patriota, o general Campos, representando o Exército brasileiro, e o diretor de Inteligência Competitiva da Embratur, Gilson Lira.

A FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

A Força Expedicionária Brasileira (FEB) desembarcou na Itália no dia 16 de julho de 1944 com mais de 25 mil homens e mulheres que lutaram ao lado dos aliados na Itália durante a Segunda Guerra Mundial.

Ministério da Defesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

[Fechar]